Maus-tratos a gato. Patrocínio retirado ao futebolista Zouma

Internacional francês foi filmado a pontapear e esbofetear o gato da família e já pediu desculpa pelo episódio.

A Adidas anunciou esta quarta-feira ter retirado o patrocínio ao futebolista internacional francês Kurt Zouma, do West Ham, após este ter maltratado um dos seus gatos, entretanto recolhidos, naquela que é a mais recente repercussão causada pelo caso.

"Encerrámos a nossa investigação e podemos confirmar que Zouma já não é um atleta contratualizado com a Adidas", explicou a empresa alemã, questionada pela agência noticiosa France-Presse.

O West Ham, por seu lado, multou o futebolista com a mais alta multa prevista no código de conduta, de perto de 300 mil euros, doados a associações defensoras dos direitos dos animais, mesmo depois de ter sido criticada por fazer alinhar o defesa-central na terça-feira contra o Watford (vitória por 1-0).

O jogador já pediu desculpa, num caso que além do próprio prejudicou também o emblema de Londres, que perdeu pelo menos um patrocínio à conta das agressões ao animal, que também levaram a uma petição em francês e inglês, publicada online e já com quase 200 mil assinaturas, pedindo ação legal contra Zouma.

O presidente da Federação Francesa de Futebol (FFF), Noël le Graët, pronunciou-se também sobre as agressões filmadas, que registaram pontapés e bofetadas, notando que Zouma "é conhecido pelo seu respeito", mas teve aqui um gesto "gratuito, estúpido e maldoso".

Os hammers contrataram o internacional por França ao Chelsea em agosto de 2021 e as ações do defesa foram criticadas por vários setores da sociedade britânica e internacional.

A Real Sociedade da Prevenção da Crueldade sobre Animais mostrou-se "horrorizada" com o vídeo, tendo recolhido os dois gatos à guarda de Zouma, e a Fundação Brigitte Bardot, em França, pediu a "suspensão imediata do jogador até final da temporada".

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de