Sporting assalta Deutsche Bank

Estão garantidos os primeiros 2,8 milhões de euros da época europeia do Sporting e vêm diretamente da capital financeira da Europa.

O Sporting venceu esta quarta-feira o Eintracht Frankfurt por 3-0 em jogo da primeira jornada do Grupo D da Liga dos Campeões. Edwards, Trincão e Nuno Santos foram os meliantes de uma tarde que permitiu aos leões sair do Deutsche Bank Park com os primeiros sacos de dinheiro da liga milionária.

No centro financeiro da Alemanha -e da Europa -, e com Gonçalo Inácio como principal novidade no onze, o Sporting esteve pertíssimo de entrar a perder: valeu Adán para corrigir o atraso muito mal calculado por Ugarte que Muani quase aproveitou à passagem dos primeiros 90 segundos de jogo.

Esse nem foi o primeiro aviso dos alemães. É que, ainda antes do início do jogo, já chegava das bancadas uma mensagem clara: "Frankfurt makes trouble (Frankfurt causa problemas)." E quem ia causando problemas era Lenz, que derrubou Edwards dentro da grande área aos 11 minutos, mas revistas as imagens do VAR, seguiu jogo: o inglês tinha pisado o pé do adversário.

Cumpridos os primeiros 25 minutos de jogo em Frankfurt, ficava claro que, se o Sporting queria sair a jogar a partir de trás e ter a bola controlada no seu meio-campo, teria de acertar muito mais. É que por pelo menos mais duas vezes colocou a bola nos pés de jogadores do Eintracht e, não fosse Adán ou um último passe mal definido, estaria a perder por culpa de erros. E Kamada, japonês apontado ao Benfica neste verão, fazia muita coisa acontecer entre linhas.

A primeira grande oportunidade de perigo dos leões acabaria por chegar em cima dos 35', quando Edwards entrou na grande área alemão pelo corredor direito do ataque, tirou um defesa do caminho e rematou rasteiro. Trapp rapidamente foi ao chão, esticou o braço esquerdo e impediu o golo.

Em cima do intervalo, inverteram-se as equipas: Kamada abriu na esquerda e o cruzamento que de lá saiu foi bater nas pernas de Morita. Valeu outro ressalto imediato para impedir um autogolo e levar a bola até Adán.

Sem golos nos primeiros 45 minutos, foi o treinador dos alemães, Oliver Glasner, quem optou por mexer primeiro: abdicou de Lenz ao intervalo para lançar Luca Pellegrini. Rúben Amorim acabou por ser obrigado a seguir o mesmo caminho, quando St. Juste teve de sair por lesão.

Entrou Neto, que viu da primeira fila mais uma oportunidade de golo alemã quando uma perda de bola da defesa do Sporting - mais uma, desta vez por Coates - deixou Kamada na cara da baliza. Foi o próprio defesa português quem cortou o remate.

Teve o condão de acordar os leões. Depois de terem ameaçado num livre direto conquistado por Edwards, o inglês foi mesmo protagonista. Pote descobriu Morita a desmarcar-se para a linha final, o japonês cruzou a partir da esquerda e encontrou Edwards a antecipar-se à defesa. O inglês ganhou no choque físico e fez o remate certeiro para o 1-0.

Estava aberta a porta. Adán sai a jogar com um pontapé longo para o círculo do meio-campo e a bola acaba em Pote, que lança Edwards, desta vez sobre a direita. O inglês conduziu até ao interior da grande área, esperou, deu a Trincão e o extremo português, sozinho, fez o 2-0 perante Trapp.

E ainda dava para mais no Deutsche Bank Park. Porro subiu pelo corredor direito e tirou um cruzamento larguíssimo para Nuno Santos - tinha entrado três minutos antes - aparecer isolado ao segundo poste. Daí ao 3-0 foi apenas um remate.

Feitas as contas, das portas do Deustche Bank saíram para Portugal 2,8 milhões de euros e três pontos. Não é um Euromilhões, mas todas as moedas contam, já dizia o Tio Patinhas.

Onze do Eintracht Frankfurt: Trapp; Jakic, Tuta, Ndicka, Lenz; Dina Ebimbe, Sow; Lindstrom, Gotze, Kamada; Kolo Muani.

Onze do Sporting: Adán; St. Juste, Coates, Gonçalo Inácio; Pedro Porro, Ugarte, Morita, Matheus Reis; Trincão, Edwards, Pedro Gonçalves.

O jogo foi arbitrado pelo israelita Orel Grinfeeld, auxiliado por Roy Hassan e Idan Yarkoni. No VAR esteve o neerlandês Pol van Boekel.

Suplentes do Eintracht Frankfurt: Grahl, Ramaj, Onguéné, Smolcic, Alidou, Borré, Hasebe, Alario, Chandler, Pellegrini e Knauff.

Suplentes do Sporting: Franco Israel, André Paulo, Alexandropoulos, Nuno Santos, Luís Neto, Rochinha, Fatawu, Paulinho, Arthur Gomes, Ricardo Esgaio, José Marsà.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de