Diogo segurou o que o pé de Bruno fez nascer. Portugal bate Uruguai e está nos oitavos

A seleção nacional venceu o Uruguai por 2-0 com um bis de Bruno Fernandes e garantiu a passagem à próxima fase do Mundial. Veja os golos.

Portugal tornou-se esta segunda-feira na terceira seleção a garantir um lugar nos oitavos de final do Mundial ao vencer o Uruguai por 2-0, num encontro da segunda jornada do Grupo H, disputado em Lusail.

Ao intervalo, as equipas foram para os balneários com um nulo no marcador, mas aos 54 minutos Bruno Fernandes fez o 1-0. Raphael Guerreiro combinou com o jogador do Manchester United, que picou a bola para a entrada do capitão de Portugal. Num primeiro momento, Ronaldo pareceu tocar de raspão no esférico, desviando-o de Rochet para fazer o primeiro golo. Mais tarde, a FIFA acabou por atribuir o golo a Bruno Fernandes e surgiram repetições do lance que indicam que CR7 não tocou na bola.

Três minutos depois dos 90', já no tempo de compensação, o VAR analisou uma eventual mão na área do Uruguai e acabou por assinalar grande penalidade. Chamado a converter, Bruno Fernandes não desperdiçou e bisou na partida.

Na classificação do Grupo H, Portugal soma agora seis pontos, ficando a um de garantir a vitória no agrupamento, contra três do Gana e um de Uruguai e Coreia do Sul, que perdeu por 3-2 com os africanos e defronta a seleção lusa na sexta-feira.

Esta noite, a bola rolou no Estádio de Lusail, o maior de entre os oito do Mundial 2022. O primeiro remate do jogo foi para o Uruguai, aos 2 minutos de jogo. Mathías Olivera remata ao lado da baliza de Diogo Costa. No minuto seguinte surge o primeiro remata da equipa das quinas, com William de Carvalho a rematar de primeira, ao lado, após uma assistência de Ronaldo com o ombro.

Aos 6 minutos, Bentancur, do Uruguai, vê o primeiro cartão amarelo do jogo. Cinco minutos depois, na sequência de um canto, o Uruguai cria uma situação de perigo, com a bola a passar junto à barra da baliza de Diogo Costa. Aos 15 minutos, João Félix disparou forte, a bola foi desviada por um jogador do Uruguai e saiu ao lado. É canto para Portugal. Na sequência desta bola parada há uma falta sobre Nuno Mendes. É canto para Portugal, em posição perigosa, num livre descaído para a esquerda do ataque. Na marcação da bola parada, Ronaldo rematou contra a cabeça de um dos homens da barreira. É mais um canto.

Aos 24 minutos, Portugal mostrar querer ter bola e manda no jogo. A equipa do Uruguai não pressiona alto e já se ouvem reclamações vindas das bancadas. Dois minutos depois, Nuno Mendes cruza para João Félix, rasteiro, mas Bruno Fernandes aparece no caminho da bola e faz o "corte".

À passagem da primeira meia hora de jogo, Portugal tem 70% da posse de bola. Aos 32 minutos, Diogo Costa faz uma defesa soberba e impede que o Uruguai inaugure o marcador. Foi a primeira ocasião jogo, contra a corrente do jogo.

Esteve à vista o golo de Portugal aos 36 minutos, com Ronaldo na área à procura de Félix. Dois minutos depois, Rúben Neves vê cartão amarelo. É o primeiro para os homens portugueses e o segundo do jogo. É livre perigoso para a equipa do Uruguai, muito descaído para o lado direito. Passou o perigo para a seleção portuguesa.

Nuno Mendes cai no relvado, aos 40 minutos, e terá de sair devido a problemas musculares. Fernando Santos leva as mãos à face e prepara para pôr Raphaël Guerreiro em jogo. Está feita a substituição. Nuno Mendes abandona o relvado em lágrimas.

O árbitro dá 2 minutos de compensação antes do intervalo.

Nos primeiros três minutos do segundo tempo, Vecino vê cartão amarelo por uma entrada dura sobre Rúben Neves. Jogo interrompido. A bola volta a rolar depois de uma interrupção de dois minutos e meio. Logo a seguir, um adepto invade um relvado com uma bandeira LGBT.

Aos 52 minutos, João Félix remata à malha lateral. Bruno Fernandes estava a pedir a bola. Dois minutos depois, Bruno Fernandes cruza para Ronaldo e a bola acaba por entrar dentro da baliza dos uruguaios. Como o capitão fez o gesto do cabeceamento, inicialmente deu a sensação de que o tento teria sido de Ronaldo e foi mesmo a CR7 a quem a FIFA atribuiu o golo, acabando por alterar para Bruno Fernandes alguns minutos depois.

Duas alterações na equipa do Uruguai aos 72 minutos. Entram Luis Suárez e Maxi Gómez, saem Cavani e Darwin Núñez. Dois minutos depois, a bola bate com estrondo no poste esquerdo da baliza de Diogo Costa. Fica o aviso do Uruguai.

Na pequena área, aos 77 minutos, nova ameaça da equipa do Uruguai. Suárez aproveitou um ressalto e disparou à malha lateral. Um minuto depois, Diogo Costa volta a travar um jogador uruguaio que seguia isolado. Tripla substituição na equipa das quinas aos 81 minutos: entram Palhinha, Matheus Nunes e Gonçalo Ramos, saem João Félix, William Carvalho e Ronaldo. Muitos dos adeptos, que foram ao estádio ver o capitão português, assobiam nas bancadas.

Rafael Leão fez uma boa jogada individual, aos 82 minutos, passando por dois adversários, mas acabou por rematar ao lado. A um minuto dos 90', Giménez deita-se para travar uma finta de Bruno Fernandes e toca na bola com a mão. O árbitro recorre ao VAR e acaba por assinalar penálti. Chamado a converter, o camisola 8 não falha e bisa. Está feito o 2-0.

O árbitro dá 9 minutos de compensação. A um minuto do final do jogo, Bruno Fernandes recebe o golo na meia-lua e remata forte. A bola foi ao poste! Quase fazia o terceiro.

Onze de Portugal: Diogo Costa; João Cancelo, Rúben Dias, Pepe, Nuno Mendes; Rúben Neves, William Carvalho, Bruno Fernandes, Bernardo Silva, Cristiano Ronaldo e João Félix

Onze do Uruguai: Sérgio Rochet, Sebastian Coates, Diego Godín, Giménez, Guillermo Varela, Fede Valverde, Rodrigo Bentancur, Vecino, Mathías Olivera, Edinson Cavani, Darwin Nuñez

"Não tenho nada contra que o futebol tenha um Mundial nesta região"

Já a sentir algum nervosismo pré-jogo, Augusto Santos Silva, o presidente da Assembleia da República, afirmou que a organização do Mundial no Catar lhe tem parecido muito profissional e não tem nada contra a realização da competição naquela região.

"Não tenho nada contra que o futebol, que é um desporto global, tenha pela primeira vez um campeonato mundial nesta região do Médio Oriente e do Golfo. Um desporto global deve poder ser organizado em qualquer parte do mundo. Estamos aqui a dizer que todo o país apoia a sua seleção", sublinhou Santos Silva, que está no Catar para assistir ao jogo da seleção.

Acompanhe em direto o Especial Desporto TSF, a partir das 17h00, com uma emissão especial do Visão de Jogo de antevisão do Portugal - Uruguai, que tem pontapé de saída marcado para as 19h e que tem relato na TSF.

Marcelo "modesto" aposta em vitória de Portugal por 2-0

Marcelo Rebelo de Sousa fez a antevisão da partida, em Braga, e referiu aos microfones dos jornalistas que o jogo frente ao Uruguai "é mesmo importante". O encontro frente ao Gana era, na sua opinião "importantíssimo", mas, esta segunda-feira, "é muito importante porque ganhar este jogo significa já estar nos oitavos de final e já estar, provavelmente, em primeiro lugar, e isso tem grandes vantagens", explicou.

O Presidente da República também destacou a vantagem de, caso Portugal terminar no topo do Grupo H, não defrontar o Brasil, logo nos oitavos.

Questionado sobre o resultado, o chefe de estado diz ser "modesto" e, após ter apostado num 3-1 frente ao Gana, em que "se enganou por pouco", disse que ficaria satisfeito com um 2-0, mas ainda mais feliz se Portugal "marcasse o primeiro ainda na primeira parte e, se possível, quanto mais cedo melhor".

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de