Estado de saúde de Pelé agrava-se. Ex-craque brasileiro nos cuidados paliativos

Quimioterapia que o "rei" fazia desde 2021, altura em que lhe foi diagnosticado um cancro, foi suspensa.

O antigo futebolista brasileiro Pelé, que está internado desde terça-feira no hospital de São Paulo a tratar uma "infeção respiratória", deixou de responder à quimioterapia e foi colocado nos cuidados paliativos para aliviar as dores e falta de ar, avança este sábado o jornal brasileiro Folha de São Paulo.

O mesmo jornal brasileiro terá contactado o hospital, para mais informações, mas a unidade de saúde apenas garantiu que emitirá comunicados sobre o assunto sempre que se justificar. Na nota que divulgaram no início da semana afirmaram que o "rei", de 82 anos, deu entrada no hospital para reavaliação do tratamento a um cancro do cólon, mas acabou por sofrer uma infeção respiratória que estava a ser "tratada com antibióticos".

"A resposta [de Pelé] foi adequada e o paciente está estável, com uma melhoria geral do seu estado de saúde. Vai continuar no hospital nos próximos dias, para continuar o tratamento", adiantou o hospital.

O cancro de Edson Arantes do Nascimento, mais conhecido por Pelé, foi detetado em setembro de 2021. Depois da cirurgia, o brasileiro foi submetido a sessões de quimioterapia, que regularmente o obrigam a regressar ao hospital.

Na conta Instagram do antigo jogador, o "rei" escreveu, na quinta-feira, que se tratava de uma "visita mensal" de rotina e agradecia a todos os que o têm apoiado, bem como os votos de melhoras.

A saúde de Pelé tem-se deteriorado acentuadamente, com problemas de coluna e joelhos a limitar a mobilidade, além de crises renais.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de