FIFA recebeu 17 milhões de pedidos de bilhetes para o Mundial 2022

A maior parte das solicitações é proveniente de cidadãos do Qatar e são para a final do Campeonato do Mundo.

A FIFA informou esta terça-feira que recebeu 17 milhões de pedidos de bilhetes para o Mundial 2022, que se disputará durante o inverno, no Qatar, durante o primeiro período de vendas, que durou 20 dias.

De acordo com o comunicado do organismo que rege o futebol mundial, a maior parte das solicitações surgiu de residentes do país organizador, sendo que existiram muitos pedidos provenientes da Arábia Saudita, Argentina, Brasil, Emirados Árabes Unidos, Estados Unidos, França, Índia, Inglaterra e México.

O encontro da final da prova, agendado para o Estádio Lusail, em 18 de dezembro, é o mais procurado, com a FIFA a receber um total de 1,8 milhões de inscrições.

Após o primeiro período de vendas, que teve início em 19 de janeiro, tendo terminado esta terça-feira, a FIFA irá "verificar se os pedidos atendem às restrições de vendas".

"Todos os adeptos aprovados, parcialmente aprovados e não aprovados serão devidamente notificados do resultado das suas inscrições a partir de terça-feira, 08 de março de 2022, juntamente com as etapas a seguir e o prazo de pagamento dos ingressos atribuídos", indicou a FIFA, na nota divulgada.

O departamento de gestão de bilhetes da entidade informará, posteriormente, as datas do próximo período de venda de ingressos, em que serão atribuídos por estrita ordem de solicitação.

Além da seleção anfitriã, estão qualificadas para a fase final do torneio, que se disputará entre 21 de novembro a 18 de dezembro, a Coreia do Sul, treinada por Paulo Bento, Argentina e Brasil (América do Sul), Irão (Ásia), Alemanha, Bélgica, Croácia, Dinamarca, Espanha, França, Inglaterra, Países Baixos, Sérvia e Suíça (Europa).

Portugal tentará garantir uma vaga quando discutir os play-offs de acesso à fase final, nos quais vai começar por defrontar a Turquia, no Estádio do Dragão, em 24 de março de 2022.

Caso ultrapasse os turcos, o conjunto comandado por Fernando Santos voltará a jogar no mesmo palco, cinco dias depois, então diante da campeã europeia, Itália, ou da Macedónia do Norte.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de