Gonçalo Ramos, o "miúdo" que começou no Olhanense e fez um hat trick na seleção

O avançado da seleção começou a jogar nas escolinhas de futebol do clube algarvio.

Ainda o tratam por "miúdo" e no clube têm recordações muito vivas do menino que entrou no Olhanense com 5 anos e já era um craque. "Tinha uma qualidade muito acima para a idade. Nos torneios ou era o melhor jogador, ou o melhor marcador", revela o vice-presidente do Olhanense. Edgar Candeias era, na altura, o responsável pela formação e diretor da equipa dos benjamins, onde começou a jogar Gonçalo Ramos. "Nessa idade já tinha sonhos de jogar no Real Madrid", ou num dos grandes clubes.

Por enquanto, Gonçalo Ramos é jogador do Benfica. O responsável pelo Olhanense lembra um episódio em que o jovem participou num torneio onde a academia do Algarve venceu. "Ganhou um voucher para ficar uma semana na Academia do Sporting", recorda. Não se sabe se essa semana passada no clube de Alvalade possa ter sido decisiva para preferir o Benfica, clube onde permanece desde os 10 anos.

Gonçalo continua a falar com antigos colegas da formação algarvia mas, pela sua vida agitada, raramente consegue ir às instalações do clube. No entanto, o percurso do avançado da seleção é exemplo para os jogadores mais novos do Olhanense. "Os treinadores dão o exemplo às camadas mais jovens pela história dele, pela sua simplicidade, a dedicação que ele tinha ao trabalho."

Edgar Candeias admite que durante o jogo da seleção frente à Suíça sofreu muito e acredita que, daqui em diante, o selecionador não tem alternativa senão escolher Gonçalo Ramos para o 11 inicial. "Não tem como não pôr o "miúdo" a jogar", afirma. "Se não fosse ele, não estávamos nos quartos de final", diz convicto.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de