Joana Diogo combate atleta local e "ruído" vindo das bancadas

Judoca portuguesa terá de se abstrair do forte apoio que Kadamboeva receberá das bancadas da Humo Arena, depois dos ruidosos exemplos no primeiro dia, não só para os atletas locais, mas também para os países vizinhos, como o Cazaquistão.

Judoca portuguesa terá de se abstrair do forte apoio que Kadamboeva receberá das bancadas da Humo Arena, depois dos ruidosos exemplos no primeiro dia, não só para os atletas locais, mas também para os países vizinhos, como o Cazaquistão.

A judoca Joana Diogo vai ser esta sexta-feira a única portuguesa em competição nos Mundiais da modalidade, que decorrem em Tashkent, no Uzbequistão, e onde começará por defrontar uma atleta local.

Joana Diogo, que está no quinto Mundial da carreira e é 27.ª do ranking de -52 kg, parte por cima de Sita Kadamboeva, 57.ª, mas que é uma jovem promessa (21 anos) do judo uzbeque, com muito bons resultados ainda enquanto júnior.

A judoca de Coimbra terá de se abstrair do forte apoio que Kadamboeva receberá das bancadas da Humo Arena, depois dos ruidosos exemplos no primeiro dia, não só para os atletas locais, mas também para os países vizinhos, como o Cazaquistão.

Para Joana Diogo será uma estreia frente a Kadamboeva, judoca que na mesma categoria tem a compatriota Diyora Keldiyorova, campeã asiática em título, quinta do ranking mundial e quarta cabeça de série, também na competição.

Já nos Mundiais, Portugal teve em ação na quinta-feira Catarina Costa (-48 kg) e Rodrigo Lopes (-60 kg), com ambos a serem eliminados logo no primeiro combate que disputaram e depois de terem estado isentos na ronda inaugural.

Depois de Joana Diogo, a seleção ainda contará com Bárbara Timo (-63 kg) e João Fernando (-81 kg), no domingo, Anri Egutidze (-90 kg) na segunda-feira, o bicampeão mundial Jorge Fonseca (-100 kg) na terça-feira e Rochele Nunes (+78 kg) na quarta-feira.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de