Sem pontos, sem ideias e goleado no Dragão. FC Porto derrotado pelo Club Brugge

Os belgas golearam os dragões por 4-0.

Depois de os descontos terem estragado a partida em Madrid, o FC Porto não esperou pelos minutos finais para serem sentenciados pelo adversário. O Club Brugge foi ao Estádio do Dragão golear os portistas por 4-0.

Numa noite recheada de surpresas, a primeira foi a inclusão de Otávio no onze dos dragões, depois de se ter lesionado na partida de há uma semana. Depois Jutglà, Sowah, Skov Olsen e Nusa fizeram os golos do resultado surpreendente que se viveu na cidade do Porto.

O primeiro lance importante do encontro aparece aos quatro minutos. Otávio recupera a bola alta e serve Galeno, mas o remate sai às malhas laterais.

Aos 14 minutos, Pepe falha o corte e a bola sobra para Jutglà. João Mário tenta o corte, mas faz falta dentro da área e recebe o cartão amarelo. Na conversão Jutglà marca, mesmo com Diogo Costa a adivinhar o lado.

Os dragões responderam dez minutos depois. Boa jogada coletiva pelo corredor central, com Otávio a isolar Pepê, mas o remate é defendido por Mignolet.

O FC Porto apresenta muitas dificuldades em chegar a zonas de finalização. Galeno tem sido o principal desequilibrador dos dragões, mas sem inspiração na decisão assistir ou rematar.

Sempre que os belgas conseguiam sair em contra-ataque, criavam algum perigo junto da baliza portista. Perto do intervalo, Skov Olsen recebeu a bola na direita, puxou para o meio e rematou para uma defesa a dois tempos de Diogo Costa.

O árbitro apita para o intervalo e a equipa de Sérgio Conceição sai do relvado debaixo de um coro de assobios. No regresso para a segunda parte, Sérgio Conceição faz entrar Namaso e Toni Martínez para as saídas de João Mário e Evanilson.

Aos dois minutos da segunda parte, novo balde de água fria no Dragão. Confusão à entrada da área e a bola sobra para Sowah que se isola e faz o 2-0.

E um mal nunca vem só. Pouco depois, Meijer tira Pepê do caminho na esquerda e cruza. A bola passa a área toda e sobra para Skov Olsen que só teve de encostar.

Descontente com a exibição portista, Sérgio Conceição faz mais duas alterações aos 60 minutos. Tira Galeno e Otávio para fazer entrar Gonçalo Borges e Gabriel Verón.

Logo a seguir, os portistas têm a primeira oportunidade do segundo tempo. Pepê isola Toni Martínez e o espanhol, incomodado por Sylla, atira ao lado. Os dragões ficam a pedir penálti.

Só aos 80 minutos é que os dragões voltam a criar perigo. Wendell cruza da esquerda e Namaso cabeceia para uma boa defesa de Mignolet.

A partida termina com a goleada no Estádio do Dragão. Muitos assobios para a equipa portista que, com este resultado, fica na última posição do grupo ainda sem pontos, sendo que o Brugge é líder com seis pontos. O Bayer Leverkusen derrotou o Atlético de Madrid no outro jogo do grupo B, ficando as duas equipas igualadas com três pontos.

Onze do FC Porto: Diogo Costa, João Mário, Pepe, David Carmo, Zaidu; Uribe, Eustáquio, Otávio, Galeno; Pepê e Evanilson

Onze do Club Brugge: Mignolet, Odoi, Mechele, Sylla, Meijer; Nielsen, Onyedika; Vanaken; Skov Olsen, Sowah e Jutglà.

Suplentes do FC Porto: Cláudio Ramos, Fábio Cardoso, Marcano, Veron, Grujic, Rodrigo conceição, Namaso, André Franco, Wendell, Bruno Costa, Toni Martínez, Gonçalo Borges

Suplentes do Club Brugge: Lammens, Sobol, Balanta, Larin, Boyata, Nusa, Yaremchuk, Audoor, Sandra.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de