Paços sem argumentos para travar arte do FC Porto. Dragões goleiam na Mata Real

Dragões respondem às vitórias dos rivais com uma exibição de gala na Capital do Móvel. Veja os golos e o resumo da partida.

O FC Porto respondeu às vitórias dos rivais diretos com uma goleada na Mata Real, vencendo o Paços de Ferreira por 4-2, com golos de Pepê, Evanilson (bis) e Taremi. Juan Delgado e Nico Gaitán apontaram os tentos da formação de César Peixoto.

Depois da vitória na quarta-feira em Alvalade, os dragões entraram em campo, com algumas alterações na equipa, com destaque para a presença de João Mário e Wendell nas laterais e de Otávio e Pepê no apoio ao ataque.

A formação orientada por Sérgio Conceição entrou a todo o gás no encontro, com muita dinâmica entre o meio campo e os flancos. Aos 10 minutos, surgiu o primeiro lance de perigo junto à baliza pacense. Taremi recebeu um lançamento longo, entrou na área e tentou servir Evanislon, mas a bola sofreu um desvio e os castores respiraram de alívio.

O golo surgiu com naturalidade aos 18 minutos. Face à passividade da defesa pacense, que perdeu a bola para Vitinha. O médio português picou a bola para Taremi que fintou o guardião André Ferreira. O iraniano deu a bola a Wendell que descobriu Pepê no segundo poste, tendo brasileiro finalizado de cabeça.

Após o golo, os dragões abrandaram o ritmo e viram o Paços a empatar o jogo em cima da meia hora. O internacional português Antunes levantou a cabeça e centrou de pé esquerdo para a área. A defesa portista mostrou passividade e, ao segundo posto, Juan Delgado rematou e a bola sofreu um desvio em Diogo Costa, restabelecendo a igualdade no marcador.

Mas os dragões não perderam tempo e responderam em três toques. Otávio descaído para a esquerda viu a fuga de Taremi, que foi à linha e assistiu Evanilson para o segundo golo azul e branco na Mata Real. Logo a seguir, Uribe mostrou toda a sua qualidade, desequilibrando e aprofundando as dificuldades da defesa pacense.

O colombiano, numa jogada de insistência pelo lado direito do ataque portista, foi à linha e cruzou para a marca de penálti, onde apareceu Pepê a cabecear ligeiramente por cima da baliza da equipa de Sérgio Conceição.

Na segunda parte, o FC Porto entrou da mesma forma e dilatou a vantagem numa jogada para mais tarde recordar. Vitinha recuperou uma bola junto à entrada da área pacense e, sem a deixar cair no relvado, levantou-a para Taremi que assistiu de cabeça Evanilson no segundo poste. O brasileiro só teve de finalizar e assinar o bis.

Logo a seguir, era o elemento do ataque portista que faltava faturar e não quis ficar com o nome de fora da ficha de jogo. Mais uma vez, os avançados do FC Porto criaram muitas dificuldades à defensiva pacense, que não tinha capacidade para travar os homens mais avançados da equipa de Sérgio Conceição.

Evanilson entrou na área e depois de um ressalto a bola foi ter aos pés de Taremi, que rematou para o quarto golo do FC Porto, consumando a goleada. Logo a seguir, César Peixoto lançou Gaitán, ex-Benfica, na equipa e viu o argentino a reduzir a desvantagem, respondendo com um golo aos assobios.

Onze do Paços de Ferreira: André Ferreira; Fernando Fonseca, Baixinho, Maracás, Antunes; Luiz Carlos, Djaló, Nuno Santos; Lucas Silva, Delgado; Denilson.

Suplentes: Vekic, Luís Bastos, Pedro Ganchas, Nuno Lima, Rui Pires, Diaby, Nico Gaitán, Uilton e Adrián Butzke

Onze do FC Porto: Diogo Costa; João Mário, Pepe, Mbemba, Wendell; Uribe, Otávio, Vitinha; Pepê, Evanilson, Taremi.

Suplentes: Marchesín, Fábio Cardoso, Francisco Conceição, Zaidu, Galeno, Grujic, Bruno Costa, Toni Martínez e Fábio Vieira

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de