Espaço aéreo catalão encerrado durante uma hora devido risco de queda de detritos de foguetão chinês

Os detritos do foguetão Longa Marcha CZ-5B acabaram por cair no Oceano Pacífico.

O espaço aéreo da Catalunha esteve encerrado durante cerca de uma hora esta sexta-feira devido ao risco de queda de entre 17 e 23 toneladas de detritos do foguetão chinês Longa Marcha CZ-5B.

Seria expectável que a maior parte dos detritos se desintegrasse com a reentrada na atmosfera, mas o risco de o lixo espacial cair na terra de "forma descontrolada" levou as autoridades espanholas a encerrar temporariamente parte do seu o espaço aéreo.

Catalunha, Ilhas Baleares, Aragão, Navarra, La Rioja e Castela e Leão foram as comunidades autónomas que pararam toda a sua atividade aérea entre as 9h30 e as 9h45 (menos uma hora em Lisboa). Quase uma hora depois, a partir das 10h30, todos os aeroportos afetados foram progressivamente reativados, embora os efeitos dos atrasos se façam sentir ao longo do dia, revela o jornal La Vanguardia.

Um mapa do European Union Space Surveillance and Tracking, organização europeia dedicada à vigilância e acompanhamento de objetos no Espaço mostra que a trajetória dos detritos abrangia também o norte de Portugal.

Contactada pela TSF, a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) confirma que emitiu uma ordem para que os aviões não entrem em determinadas zonas espaço aéreo português. A NAV Portugal garantiu estar atenta, mas não detetou qualquer problema relacionado com a queda de detritos.

Os detritos do foguetão acabaram por cair no Oceano Pacífico, confirmou o Comando para o Espaço norte-americano.

O Longa Marcha serviu para o lançamento, esta segunda-feira, do terceiro e último módulo para completar a sua estação espacial permanente, no culminar de mais de uma década de esforços para manter presença constante de tripulantes em órbita.

Notícia atualizada às 11h30

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de