Um "parque galáctico" a mil milhões de anos-luz. Eis a imagem do mês de janeiro do James Webb

Um "parque galáctico" a mil milhões de anos-luz. Eis a imagem do mês de janeiro do James Webb

© ESA/Webb, NASA & CSA, A. Martel

A galáxia LEDA 2046648, localizada na constelação Hércules, é a protagonista desta fotografia.

A galáxia LEDA 2046648, localizada na constelação Hércules, é a protagonista desta fotografia.

No meio de milhares de estrelas brilhantes surgem várias galáxias, mas há uma que se destaca: localizada na constelação Hércules, a mais de mil milhões de anos-luz, a galáxia LEDA 2046648 é a protagonista da imagem do mês de janeiro captada pelo telescópio James Webb.

"A grande galáxia espiral na base desta imagem é acompanhada por uma profusão de galáxias menores e mais distantes, que variam de espirais totalmente desenvolvidas a meras manchas brilhantes", explica a Agência Espacial Europeia.

A NASA apelidou a imagem de "parque galáctico". "Tirada durante a calibração do instrumento, esta imagem ajudou a testar a capacidade do Webb de desenterrar "fósseis" galácticos. Galáxias antigas estão tão distantes que, à medida que o espaço se expande, a sua luz também se expande em comprimentos de onda infravermelhos - a especialidade de Webb", explica a agência espacial norte-americana.

Um dos objetivos do telescópio James Webb é observar galáxias distantes para entender os detalhes da sua formação, evolução e composição.

O James Webb, o maior e mais poderoso telescópio já lançado no espaço, é um projeto de 10.000 milhões de dólares e tem o nome de um antigo administrador da NASA, tendo sido enviado para o espaço em 25 de dezembro, após sucessivos atrasos, num foguetão de fabrico europeu. Está em órbita a 1,5 milhões de quilómetros da Terra.

Os astrónomos esperam com o James Webb obter mais dados sobre os primórdios do Universo, incluindo o nascimento das primeiras galáxias e estrelas, mas também sobre a formação de planetas.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de