Autoridades ucranianas dizem que tropas russas mataram sete civis em Chernigov e Donetsk

Pelo menos quatro pessoas morreram e três ficaram feridas, em Vuhledar e em Verkhnotoretsky, acrescentou o chefe da Administração Militar Regional da região de Donetsk, Pavlo Kyrylenko.

As autoridades ucranianas disseram que tropas russas mataram sete civis nas cidades de Chernigov e Donetsk e confirmaram um bombardeamento russo na região de Dnipropetrovsk.

O Gabinete do Procurador-Geral de Chernigov (norte) anunciou, na terça-feira à noite, na plataforma Telegram, o início de uma investigação criminal sobre o alegado homicídio a tiro de três jovens pelo exército russo.

"Uma investigação prejulgamento foi iniciada por violações das leis e costumes de guerra, aliadas a assassínio premeditado", disse o Gabinete do Procurador-Geral.

Pelo menos quatro pessoas morreram e três ficaram feridas, também na terça-feira, em Vuhledar e em Verkhnotoretsky, disse o chefe da Administração Militar Regional da região de Donetsk (leste), Pavlo Kyrylenko.

"Além disso, hoje conseguimos esclarecer informações sobre mais duas mortes em Yatskivka como resultado do ataque aéreo de 10 de março e sobre duas mortes em Mariupol. Duas pessoas ficaram feridas na terça-feira em Avdiivka e uma em Oleksandropol", disse Kyrylenko, na rede social Facebook.

O responsável afirmou não ter sido ainda possível determinar o número total de vítimas em Mariupol e Volnovakha.

De acordo com dados oficiais, 83 pessoas foram mortas e 365 civis ficaram feridos na região de Donetsk desde o início da invasão russa.

Os dados são fornecidos sem levar em conta todos os mortos e feridos em Mariupol e Volnovakha, indicou a agência noticiosa estatal ucraniana Ukrinform.

As tropas russas bombardearam na terça-feira à noite a região de Dnipropetrovsk, no centro da Ucrânia.

"Um bombardeamento inimigo entre Nikopol e Oleksiyivka acabou de acontecer. Bombeiros estão a trabalhar lá agora", anunciou o prefeito de Nikopol, Oleksandr Sayuk, na rede social Facebook.

A Rússia lançou a 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que já causou pelo menos 691 mortos e mais de 1.140 feridos, incluindo algumas dezenas de crianças, e provocou a fuga de cerca de 4,8 milhões de pessoas, entre as quais três milhões para os países vizinhos, segundo os mais recentes dados da ONU.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas a Moscovo.

ACOMPANHE AQUI TUDO SOBRE A GUERRA NA UCRÂNIA

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de