Brasil soma mais 868 mortes e ultrapassa os 541 mil óbitos

Número de casos confirmados de infeção pelo vírus SARS-CoV-2 subiu para 19 342 448.

O Brasil, um dos países do mundo mais atingidos pela pandemia, atingiu este domingo os 541 266 óbitos atribuídos à Covid-19, após somar mais 868 mortes nas últimas 24 horas, anunciou o Ministério da Saúde.

Segundo os dados das autoridades de saúde brasileiras, o número de casos confirmados de infeção pelo vírus SARS-CoV-2 subiu para 19 342 448, depois de terem sido registados mais 34 339 novos casos nas últimas 24 horas.

Nas últimas três semanas, o índice de contágio e o número de óbitos caíram substancialmente, embora a média destes indicadores permaneça elevada num país que é o segundo do mundo com mais mortes atribuídas à Covid-19, atrás dos Estados Unidos.

Nos últimos sete dias, o número médio de mortes diárias foi de 1196, enquanto a média de infeções rondou as 39 mil por dia, o nível mais baixo desde janeiro.

O boletim deste domingo do Ministério da Saúde indica ainda que 17 983 275 pessoas já recuperaram da doença, enquanto outras 817 907 permanecem em observação pelas autoridades.

Especialistas atribuem a redução acentuada dos contágios à vacinação contra a Covid-19, que começa a acelerar no país nas últimas semanas, seis meses depois do seu início.

O primeiro semestre de vacinação no Brasil foi também marcado por denúncias de alegada corrupção na compra de vacinas pelo Governo federal e pelos atrasos sucessivos nas entregas das doses previstas.

Uma comissão do Senado está a investigar, desde o final de abril, as possíveis falhas, omissões e suspeitas de corrupção na gestão da pandemia.

A pandemia de Covid-19 provocou pelo menos 4 070 508 mortos em todo o mundo, entre mais de 188,8 milhões de casos de infeção pelo coronavírus, segundo o balanço mais recente da agência France-Presse, divulgado na sexta-feira.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil e Peru.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de