Carrinha da embaixada portuguesa interrompe fuga após aviso de ataque aéreo, o regresso para combater e outros destaques TSF

Há milhares de ucranianos que, até depois de já terem abandonado o país, estão a regressar para lutar contra os russos ao lado das suas Forças Armadas.

Uma carrinha fornecida pela embaixada portuguesa para escapar da Ucrânia e que transporta 14 pessoas teve, esta sexta-feira, de interromper a viagem depois de terem soado as sirenes de aviso de ataque aéreo. Pode ouvir o testemunho de João Moreira à TSF, que estava a ser entrevistado por Rui Tukayana, abaixo.

Muitos ucranianos que já tinham deixado o país estão agora a voltar atrás para começar a combater a invasão russa do país. Dmytro Samarsky, um ucraniano que vive numa cidade às portas de Kiev, conta à TSF que são muitos levaram as famílias para locais seguros e vão agora inscrever-se nas linhas de defesa.

Em Cracóvia, na Polónia, a Reportagem TSF a caminho de Kiev encontrou protestos pró-Ucrânia e ações de solidariedade. Pedro Cruz é o enviado especial TSF.

O Presidente ucraniano garantiu esta sexta-feira, através de um vídeo partilhou, estar ainda em Kiev.

Vladimir Putin acusa os responsáveis políticos ucranianos de serem um "gangue de viciados em drogas e neonazis" e pede ao Exército da Ucrânia que "tome o poder" em Kiev.

Na tarde desta sexta-feira, António Costa revelou, depois de uma reunião da NATO, que Portugal antecipou o envio de 174 militares para a Roménia. Questionado pela TSF sobre a Base das Lajes, o primeiro-ministro garante que não houve qualquer reativação.

A NATO, por seu lado, anunciou que mobilizou pela primeira vez elementos da sua força de reação rápida, que inclui militares portugueses, para "evitar transgressões em território da NATO", perante a invasão russa à Ucrânia.

Portugal anunciou que vai comprar o Paxlovid, antiviral da Pfizer contra a Covid-19 para tratar a doença grave, mas a Direção-Geral da Saúde já fez notar que o medicamento não vai substituir a vacina.

Um sismo de magnitude 4.4 foi esta tarde sentido ao largo da ilha de São Miguel, nos Açores.

Já validou as suas faturas? Este é o último dia para o fazer.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de