Casal detido nos EUA acusado de 'lavagem' de milhares de milhões de euros em moeda digital

Ilya Lichtenstein e a sua esposa, Heather Morgan, enfrentam acusações federais de conspiração para lavar dinheiro e conspiração para defraudar os EUA.

Um casal nova-iorquino foi detido terça-feira acusado de conspiração para lavar milhares de milhões de dólares em moeda digital que foi roubada em 2016, em um ataque informático a um estabelecimento cambial virtual, informou o Departamento de Justiça.

Além das detenções, agentes policiais federais acrescentaram que o Departamento tinha apreendido cerca de 3,6 mil milhões de dólares (3,2 mil milhões de euros) em moeda digital associada ao ataque à Bitfinex, um estabelecimento virtual de câmbios, cujos sistemas foram pirateados há cerca de seis anos.

A moeda digital roubada, valorizada em 71 milhões na época, está agora avaliada em 4,5 mil milhões, segundo as mesmas fontes.

Ilya Lichtenstein e a sua esposa, Heather Morgan, foram detidos hoje de manhã em Manhattan e enfrentam acusações federais de conspiração para lavar dinheiro e conspiração para defraudar os EUA.

Os procuradores disseram que Lichtenstein e Morgan recorreram a técnicas sofisticadas para receberem a moeda digital roubada em uma carteira virtual que controlavam, escondendo as transações e o movimento do dinheiro.

Milhões de dólares foram embolsados através dos multibancos destas moedas e usados na compra de ouro e tokens não fungíveis (ativos digitais insubstituíveis), bem como em itens mais mundanos como cartas de presentes da Walmart, acrescentaram os procuradores.

O casal não foi acusado pelo ataque à Bitfinex, que resultou em mais de duas mil transações não autorizadas.

"As detenções de hoje e a maior apreensão financeira de sempre do Departamento mostram que a moeda digital não é um paraíso para os criminosos", afirmou, em comunicado, a subprocuradora-geral, Lisa Monaco.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de