Ex-nadadora bielorrussa condenada a 12 anos de prisão por criticar regime

Herasimenia foi considerada culpada de atos que ameaçam a segurança da Bielorrússia.

A ex-nadadora bielorrussa Aliaksandra Herasimenia, criadora do Fundo Bielorrusso de Solidariedade Desportiva, foi esta segunda-feira condenada a 12 anos de prisão, num julgamento que decorreu sem a presença da antiga atleta, medalhada olímpica nos Jogos Londres2012 e Rio2016.

Herasimenia, de 36 anos, foi considerada culpada de atos que ameaçam a segurança da Bielorrússia e de ter apelado à imposição de sanções ao país, tal como Alexandr Opeinik, outro dos fundadores, que condenado à mesma pena.

Herasimenia, que conquistou duas medalhas de prata em Londres2012 e uma de bronze no Rio2016, tem criticado duramente o apoio dado pelo regime do presidente bielorrusso, Alexandr Lukashenko, à invasão da Ucrânia pela Rússia.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de