França anuncia doação de 100 mil doses de vacinas a países africanos

A França também quer que a iniciativa Covax dê prioridade às remessas de vacinas para a América Latina, "onde existem desafios muito importantes".

A França vai doar 100 mil doses da vacina contra o coronavírus da AstraZeneca aos países africanos como parte do mecanismo Covax, anunciou esta quarta-feira fonte do Eliseu.

O Covax é um mecanismo internacional de entrega de vacinas a países pobres, graças a doações de Estados e atores privados, e em cuja criação a União Europeia (UE) teve um papel de liderança.

As doses doadas pela França serão provenientes da fábrica de embalagem que a AstraZeneca tem em Itália, depois de a unidade da empresa na Índia ter sido excluída dos fornecimentos por ordem do Governo de Nova Deli para proibir a exportação de vacinas na sequência da situação crítica da pandemia no país.

"Em África é onde há mais prioridade" para a chegada de vacinas, acrescentou fonte do Eliseu, em declarações a um grupo de jornalistas.

A França também quer que a iniciativa Covax dê prioridade às remessas de vacinas para a América Latina, "onde existem desafios muito importantes", dada a propagação das mutações do vírus naquela região, acrescentou a mesma fonte.

A Covax é uma iniciativa global, liderada pela Organização Mundial de Saúde e pela Aliança para as Vacinas (Gavi), que pretende tornar equitativo o acesso a uma vacina para a Covid-19.

Desde 24 de fevereiro, com a chegada das primeiras doses ao Gana, a Covax já distribuiu mais de 40,5 milhões de vacinas Covid-19 por 118 países de médio e baixo rendimentos, incluindo países africanos lusófonos e Timor-Leste.

África registou mais 408 mortes associadas à Covid-19 nas últimas 24 horas, para um total de 118.541 desde o início da pandemia, e 9.810 novos casos de infeção, segundo os dados oficiais mais recentes no continente.

De acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), o número total de infetados nos 55 Estados-membros da organização é de 4.447.656 e o de recuperados da doença nas últimas 24 horas é de 16.055, para um total de 3.991.479 desde o início da pandemia.

A pandemia de Covid-19 provocou, pelo menos, 3.046.134 mortos no mundo, resultantes de mais de 142,8 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A COVID-19.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de