França começa a desconfinar, Instituto Pasteur teme quarta vaga durante o verão

França contabiliza 6.000 doentes hospitalizados em cuidados intensivos e cerca de 30.000 novos casos de Covid-19 todos os dias.

Emmanuel Macron anunciou esta sexta-feira à imprensa regional o calendário provisório de desconfinamento do país, cuja primeira fase entra em vigor a partir de segunda-feira, 3 de maio, momento em que vão ser levantadas as restrições de circulação em França. A situação sanitária da França é mais preocupante do que no ano passado, com 6.000 pessoas internadas e 30.000 novos casos de Covid-19 por dia.

O recolher obrigatório passa dia 19 de maio para as 21h, antes de ser totalmente levantado no dia 30 de Junho. A 19 de maio voltam a abrir as esplanadas com o limite máximo de seis pessoas, museus, cinemas, teatros e lojas. Os restaurantes e cafés voltam a abrir a 9 de junho, também com limite de seis pessoas por mesa.

Embora a vacinação não seja um requisito obrigatório para entrar em território estrangeiro, a toma da vacina deve poder evitar, num futuro próximo, a apresentação de um teste PCR negativo ou uma quarentena de quinze dias à chegada.

Com os anúncios do Presidente francês, a possibilidade de viajar este verão começa a elucidar-se, um alívio para as agências de viagens que garantem hoje apenas cerca de 20% das suas vendas. De acordo com Jean-Pierre Mas, Presidente das Empresas de Viagens, o número de reservas é atualmente de "apenas 60%", comparado com o ano passado. Os hotéis parisienses contabilizam apenas 6% de reservas em julho e 7% em Agosto.

Tomando em consideração os elevados riscos de contaminação das novas variantes e uma situação sanitária instável, as férias de verão dos franceses devem priorizar espaços abertos como a montanha, o litoral e o campo, em território nacional ou países europeus.

A situação sanitária da França é mais preocupante hoje do que há um ano, após o primeiro confinamento. Quase 6.000 doentes permanecem hospitalizados em cuidados intensivos e cerca de 30.000 novos casos de Covid-19 são declarados todos os dias.

Estudos do Instituto Pasteur demonstram que todo o cuidado é pouco, visto que um desconfinamento precipitado pode levar a uma quarta vaga de contaminações durante o verão, dependendo da taxa de vacinação e da contagiosidade das novas variantes.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de