Mayor de Londres preocupado com ausência de pessoal na saúde devido à Ómicron

Sadiq Khan encorajou a população a ser vacinada com a dose de reforço, assim como a também serem vacinados aqueles que não receberam a primeira dose.

O presidente da câmara Municipal de Londres, Sadiq Khan, disse este sábado estar "incrivelmente preocupado" com a ausência de trabalhadores nos serviços públicos da saúde e na polícia devido ao aumento rápido dos contágios da Covid-19 com a variante Ómicron.

Em declarações à BBC, Khan encorajou a população a ser vacinada com a dose de reforço, assim como a também serem vacinados aqueles que não receberam a primeira dose, dizendo que "nunca é tarde" para se imunizarem.

A Ómicron já é a variante da Covid-19 dominante na capital britânica, onde as infeções aumentaram 28,6% na última semana, segundo dados das autoridades do Reino Unido.

"O grande problema que temos é o número de londrinos infetados com o vírus e isso traz grandes problemas pela ausência de funcionários e a capacidade de os nossos serviços públicos funcionarem em níveis ótimos", acrescentou Khan.

"Estou extremamente preocupado pelas ausências de pessoal na saúde pública, nas corporações de bombeiros, nos serviços de polícia, nas nossas autoridades locais", afirmou.

O Presidente da Câmara Municipal (Mayor) de Londres visitou hoje o estádio de futebol do Chelsea, Stamford Bridge, onde as pessoas podem ser vacinadas sem hora marcada.

Segundo os dados mais recentes, o número de infeções por coronavírus no Reino Unido atingiu na sexta-feira um novo máximo desde o início da pandemia, pelo terceiro dia consecutivo, atingindo 93.045 casos em 24 horas, cerca de 5.000 a mais do que no dia anterior, enquanto os internamentos hospitalares aumentaram 8,1% nos últimos sete dias.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A COVID-19

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de