Mulheres solidárias com primeira-ministra da Finlândia partilham vídeos a dançar

Com a hashtag #SolidarityWithSanna são muitos os curtos vídeos que estão a inundar a internet.

Centenas de mulheres estão a divulgar vídeos a dançar em solidariedade com a primeira-ministra da Finlândia, Sanna Marin, que foi alvo de duras críticas depois de ter sido filmada a dançar numa festa. A chefe do governo do país aceitou mesmo submeter-se a um teste de deteção de drogas, garantindo que não consumiu qualquer substância ilegal. Agora, as mulheres finlandesas mostram-se solidárias.

Com a hashtag #SolidarityWithSanna são muitos os curtos vídeos que estão a inundar a internet. As mulheres aparecem com vestidos de cores garridas, calções ou fatos e dançam, com copo na mão, sozinhas ou em grupo. Em ambiente de festa há até um casal de idosos num baile a ensaiar passos de dança de salão.
A mensagem é só uma: estão solidárias e solidários com Sanna Marin. Estão também a ser divulgados vídeos na Dinamarca e em outros países.

"Sim, nós podemos", lê-se num dos posts que elogia Sanna Marin, dizendo que será uma chefe de estado competente se governar tão bem como dança. Outros salientam que só tomaram cerveja e Schnapps. Há também quem diga que não se pode ser um verdadeiro líder se não se for um verdadeiro ser humano e lembral que há políticos que fazem festas "bunga-bunga", festas com armas nucleares e são corruptos, mas quando Sanna Marin dá uma festa os conservadores querem ver sangue.

Na onda de solidariedade com a primeira-ministra finlandesa fica o convite: na Escandinávia, faça a festa como Sanna Marin. Há ainda quem recupere imagens do filme "O Amor Acontece", onde Hugh Grant, no papel de primeiro-ministro, dança em Downing Street. A mensagem é curta: só há um primeiro-ministro que dança como Sanna Marin.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de