Anarquismo e capitalismo? Plataforma chinesa dá final alternativo ao "Fight Club" e depois volta atrás

O bombardeamento dos arranha-céus foi substituído por uma versão "menos violenta" onde as autoridades vencem, mas a plataforma de streaming chinesa Tencent Video foi criticada e resolveu dar um passo atrás.

A plataforma de streaming chinesa Tencent Video alterou o desfecho original do filme Fight Club (Clube da Luta), protagonizado por Edward Norton, Brad Pitt e Helena Bonham Carter, mas depois voltou atrás, restaurando o final original do filme, dada a repercussão negativa gerada em torno da decisão. A alteração total do final anticapitalista e anarquista do filme de 1999 foi notícia um pouco por todo o mundo e motivou críticas internacionais, adianta o jornal The Guardian.

A Tencent Video transmitiu o clássico de 1999 com um corte para preto na cena final que incluía um texto a explicar que a polícia tinha chegado a tempo de prender o protagonista, impedindo o seu plano de destruir os arranha-céus. "Através de pistas fornecidas por Tyler, a polícia rapidamente descobriu todo o plano e prendeu todos os criminosos, impedindo com sucesso o plano de destruição em massa", podia ler-se.

A versão criada pela Tencent é 12 minutos mais curta que a original, com cinco minutos cortados na cena final.

Já no final original do filme, os arranha-céus são bombardeados e os prédios desabam. A censura e a criação de um desfecho alternativo fizeram manchetes na imprensa internacional e desencadearam discussões entre os cinéfilos chineses.

A censura cinematográfica tem uma longa história no país, tendo em conta que a proibição de filmes estrangeiros na China é uma prática rotineira. Ainda assim, é raro assistir-se à reversão total do final de um filme. Durante o fim de semana o final original foi recuperado, mas também essa medida espoletou controvérsia. Por toda a internet, foram deixadas críticas à conduta da plataforma, vincando que a Tencent Video "sabe que foi longe demais".

* Atualizado às 13h23

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de