Novo surto de Covid-19 adia início do Festival de Luz de Macau

Região administrativa especial chinesa registou na última semana 21 novos casos de Covid-19.

O início da oitava edição do Festival de Luz de Macau, previsto para sábado, foi adiado para 09 de dezembro, anunciaram esta sexta-feira as autoridades do território, que enfrenta um novo surto de Covid-19.

A Direção dos Serviços de Turismo (DST) de Macau indicou que o adiamento se devia a "assuntos ligados à preparação" do festival, que este ano tem um novo nome: Iluminar Macau 2022, de acordo com um comunicado.

A região administrativa especial chinesa, que registou na última semana 21 novos casos de Covid-19, anunciou na quarta-feira uma ronda de testes rápidos de antigénio a toda a população, durante três dias consecutivos, a terminar esta sexta-feira.

O festival, que ia decorrer até 01 de janeiro, inclui quatro obras de 'vídeo mapping' em três dimensões, uma delas criada pelo grupo português Ocubo Criativo - Atividades Artísticas e Literárias e outra por um grupo de Xangai, no leste da China.

A Comissão de Saúde da China anunciou ter registado quase 35 mil novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas (incluindo cerca de 31.700 assintomáticos), menos mil do que os registados na quarta-feira.

Numa apresentação à imprensa, em novembro, a DST disse que a obra da equipa portuguesa, chamada "Ponto de partida da integração", ia ser exibida na fachada da Igreja de São Francisco, na ilha de Coloane, e "apresentar a história de Macau".

A Ocubo Criativo já apresentou trabalhos em França e na Finlândia e foi responsável pela cerimónia de inauguração em 2019 do Al Janoub, o primeiro estádio construído de raiz para o Mundial de futebol de 2022, a decorrer no Qatar.

O grupo português não estará presente em Macau "por causa da situação epidémica", pelo que a obra será entregue pela Internet, com a DST a fornecer "equipamento e pessoal técnico para ajudar na projeção".

Desde março de 2020, quem chega a Macau, com exceção para as pessoas que entram vindas da China continental, é obrigado a cumprir uma quarentena em hotéis designados pelas autoridades, atualmente fixada em cinco dias.

O festival vai estender-se a oito zonas do território, incluindo hotéis casinos na península de Macau e no Cotai (faixa de casinos entre as ilhas da Taipa e de Coloane), uma vez que as seis operadoras de jogo foram "convidadas, pela primeira vez, para colaborarem", disse a DST.

ACOMPANHE AQUI TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de