Nuvem de cinzas vulcânicas obriga a fechar aeroporto de La Palma

A informação é avançada pela agência noticiosa AFP que cita as autoridades aeroportuárias.

O aeroporto de La Palma voltou a fechar esta quinta-feira na sequência de uma nuvem de cinzas vulcânicas. A informação é avançada pela agência noticiosa AFP que cita as autoridades aeroportuárias.

Já na terça-feira o Instituto Geográfico Nacional espanhol tinha indicado que o fim da erupção do vulcão Cumbre Vieja da ilha La Palma, nas Canárias, não deverá estar próximo, apesar de se encontrar na fase "madura".

Na sequência do encerramento do aeroporto por causa da nuvem de cinzas, as duas companhias aéreas que operam entre a ilha de La Palma e o resto das ilhas Canárias, Binter e Canarfly, suspenderam os voos programados para hoje.

As duas companhias aéreas foram obrigadas a tomar esta decisão por motivos de força maior, visto que a situação se agravou consideravelmente e prevê-se que continue assim pelo menos durante o dia de hoje, o que não permite operações com os requisitos de segurança necessários.

Enquanto isso, a atividade do vulcão manteve-se estável nas últimas horas, com "comportamento constante" e a lava a fluir por uma única corrente.

De acordo com o último relatório de situação do Departamento de Segurança Interna, publicado às 06h00 GMT, "embora o número de sismos e a sua magnitude tenham diminuído nas últimas horas, ainda existem movimentos sentidos pela população e que podem originar pequenos colapsos em zonas inclinadas".

O delta de lava que se está a formar em contacto com a água ocupa uma extensão de 38 hectares.

A emissão de cinzas vulcânicas atinge uma altura de 3.000 metros e o vento direciona-as para nordeste.

Até quarta-feira, 726 edifícios foram destruídos pela lava sendo que a maior parte eram residências particulares.

O vulcão Cumbre Vieja situa-se na ilha de La Palma, uma das que integram o arquipélago espanhol das Canárias, situado no oceano Atlântico, a oeste da costa de Marrocos.

A erupção do vulcão começou em 19 de setembro e obrigou mais de 6.000 pessoas a abandonarem as suas casas.

Até ao momento, não se registaram feridos ou mortos.

Na quarta-feira, entrou em vigor o decreto-lei aprovado na terça-feira pelo Conselho de Ministros sobre medidas de apoio urgentes à "reconstrução económica e social" da ilha de La Palma e que envolve um valor de 213,7 milhões de euros.

Este valor soma-se aos 10,5 milhões de euros que o executivo espanhol aprovou na semana passada para a aquisição de casas e bens de primeira necessidade destinados aos habitantes afetados pela erupção vulcânica.

Desde quarta-feira que está aberto um leilão 'online' das camisas da seleção espanhola assinadas pelos jogadores, uma iniciativa da Federação Espanhola de Futebol para arrecadar fundos para os afetados.

O Instituto Vulcanológico das Ilhas Canárias (Involcan) estimou em 250 mil toneladas a quantidade de dióxido de enxofre (S02) emitida para a atmosfera pelo vulcão La Palma desde a sua erupção em 19 de setembro.

Numa publicação nas redes sociais, o Involcan ressalva que o cálculo pode ser "um valor subestimado" por se basear na realização de medições de SO2 em posição móvel terrestre, que representam "limitações importantes devido a vários fatores".

A entidade das Ilhas Canárias que tem monitorizado o vulcão Cumbre Vieja desde que entrou em erupção, em setembro passado na ilha espanhola de La Palma, adianta que o conhecimento dos níveis de emissões de CO2 permite também estimar em 35 milhões de metros cúbicos o volume de magma libertado pelo vulcão.

"O aeroporto não está operacional de momento", disse um porta-voz da Aena, gestor dos aeroportos espanhóis, acrescentando que será necessário "limpar" as pistas antes deste ser reaberto.

Este é o segundo encerramento do aeroporto desde a erupção do vulcão em 19 de setembro.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de