Pelo menos 13 mortos e 21 feridos após tiroteio em escola na Rússia

Há sete crianças entre as vítimas mortais.

Pelo menos 13 pessoas morreram e 21 ficaram feridas, esta segunda-feira, após um tiroteio numa escola na cidade de Izhevsk, no centro da Rússia. Há sete crianças entre as vítimas mortais.

Segundo o Ministério do Interior russo, citada pela agência de notícias AFP, o suspeito cometeu suicídio.

"O corpo do homem que abriu o fogo foi agora encontrado pela polícia. De acordo com relatos, ele suicidou-se", disse o Ministério na rede social Telegram.

"Treze pessoas, incluindo seis adultos, entre os quais dois seguranças e dois professores, e sete menores, foram mortas por causa deste crime", disse o Comité de Investigação da Rússia, acrescentando que 14 crianças e sete adultos ficaram feridos.

Segundo o governador da região, Alexander Bretchalov, "uma pessoa não identificada entrou na escola", "matou um segurança" e atirou dentro do estabelecimento de ensino, principalmente contra as crianças.

"A evacuação está completa" e "todo o perímetro está isolado", acrescentou Bretchalov num vídeo publicado na rede social Telegram, especificando que a Guarda Nacional Russa, o Serviço de Segurança Federal (FSB) e "as autoridades encarregadas da investigação" já estavam no local.

Na escola 88 de Izhevsk, localizada a poucos metros da administração da cidade, tem cerca de mil alunos, segundo os meios de comunicação russos.

Izhevsk, uma cidade de quase 650.000 habitantes, é a capital da República da Udmúrtia, no centro do país, a oeste dos Montes Urais, que marcam a separação entre a Rússia europeia e a Rússia asiática.

* Notícia atualizada às 11h45

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de