Putin traça "desnazificação" como um dos objetivos russos na Ucrânia

Líder russo prometeu uma resposta com "consequências nunca antes vistas" a todos os país que interfiram na situação ucraniana.

O Presidente da Rússia, Vladimir Putin, traçou esta quinta-feira, ao anunciar a invasão à Ucrânia, a "desmilitarização e a desnazificação" do país como um dos objetivos da investida.

Num discurso transmitido esta madrugada, em que se referiu sempre a uma "operação militar", Putin prometia também levar "a tribunal aqueles que cometeram muitos crimes, responsáveis pelo derramamento de sangue de civis, incluindo cidadãos russos".

Na mesma comunicação, o líder russo dirigiu apelou também aos militares ucranianos para "deporem as armas", garantindo que poderiam "deixar o campo de batalha sem impedimentos".

No mesmo discurso, o líder russo fez também aquela que é considerada, até agora, a mais séria ameaça de uma escalada no uso de armamento, ao prometer uma resposta da Rússia "imediata e com consequências nunca antes vistas" a todos os países que tentem interferir na situação ucraniana.

ACOMPANHE AQUI TUDO SOBRE O CONFLITO ENTRE A RÚSSIA E A UCRÂNIA

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de