Rússia acolheu quase 175 mil refugiados, incluindo 156 mil das regiões separatistas

De acordo com Moscovo, entre os refugiados encontram-se mais de 45 mil crianças.

As autoridades russas disseram este sábado que acolheram quase 175 mil refugiados da Ucrânia desde o início da invasão, na esmagadora maioria provenientes das repúblicas separatistas ucranianas de Donetsk e Lugansk.

Cerca de 156 mil pessoas chegaram à Rússia provenientes das duas repúblicas e outras 18 mil do resto do país.

Entre os refugiados encontram-se mais de 45 mil crianças, de acordo com Moscovo, avançou a agência de notícias russa TASS.

O Alto Comissário das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) afirmou que mais de um milhão de refugiados já tinham fugido da Ucrânia para oeste.

"Em apenas sete dias assistimos ao êxodo de um milhão de refugiados da Ucrânia para os países vizinhos", disse Filippo Grandi na rede social Twitter.

A Rússia lançou, na madrugada de 24 de fevereiro, uma ofensiva militar à Ucrânia e as autoridades de Kiev contabilizaram, até ao momento, mais de 2.000 civis mortos, incluindo crianças. Segundo a ONU, os ataques já provocaram mais de 1,2 milhões de refugiados.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas para isolar ainda mais Moscovo.

ACOMPANHE AQUI TUDO SOBRE O CONFLITO ENTRE A RÚSSIA E A UCRÂNIA

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de