Rússia bloqueia página na Internet do jornal alemão Bild

A página foi bloqueada a pedido do Gabinete do Procurador-Geral.

O regulador russo dos meios de comunicação social (Roskomnadzor) bloqueou o acesso à página na Internet do jornal alemão Bild na Rússia, noticiou a agência Interfax.

A página foi bloqueada a pedido do Gabinete do Procurador-Geral no sábado, refere a Interfax citada pela agência Efe.

Nas últimas semanas, a Rússia bloqueou e proibiu o acesso no país a vários meios de comunicação social e outras fontes de informação, tanto internacionais como russos, críticos do Kremlin.

O argumento apresentado é que estes meios difundem informações falsas sobre a chamada "operação militar especial" na Ucrânia ou permitem, no caso das redes sociais, apelos à violência contra os russos, inclusivamente militares.

Entre os media proibidos na Rússia estão os internacionais Euronews, BBC, Deutsche Welle, Voice of America e Rádio Liberty, além dos independentes russos Echo Moscow, Tv Rain e Meduza (com sede na Letónia).

Além disso, a Rússia restringiu o acesso ao serviço de notícias do Google e às redes sociais Instagram, Facebook e Twitter.

A Rússia lançou em 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que causou, entre a população civil, pelo menos 1.081 mortos, incluindo 93 crianças, e 1.707 feridos, entre os quais 120 são menores, e provocou a fuga de mais 10 milhões de pessoas, das quais 3,7 milhões foram para os países vizinhos, segundo os mais recentes dados das Nações Unidas, que alertam para a probabilidade de o número real de vítimas civis ser muito maior.

Segundo as Nações Unidas, cerca de 13 milhões de pessoas necessitam de assistência humanitária na Ucrânia.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.

ACOMPANHE AQUI TUDO SOBRE A GUERRA NA UCRÂNIA

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de