Zelensky diz a "camaradas" russos que se entrarem na Ucrânia "para matar não sairão vivos"

Para o presidente ucraniano, os homens mobilizados pela Rússia têm várias opções: evitar a mobilização, fugir ou render-se aos ucranianos na primeira oportunidade.

O Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, dirigiu-se novamente aos russos no domingo à noite, que tratou por "camaradas", garantindo-lhes que se entrarem no país para matar "não sairão vivos".

"Se vierem tirar a vida aos nossos filhos - eu lhes direi como pai - não vos deixarei sair vivos", disse Zelensky no domingo, em russo, no seu habitual discurso noturno.

Zelensky voltou a insistir que os homens mobilizados pela Rússia têm várias opções: evitar a mobilização, fugir ou render-se aos ucranianos na primeira oportunidade.

"Quanto mais cidadãos da Federação Russa tentarem pelo menos proteger as suas próprias vidas, mais cedo esta guerra criminosa da Rússia contra o povo da Ucrânia terminará", disse o Presidente ucraniano.

Na quarta-feira, o Presidente russo, Vladimir Putin, ordenou a mobilização parcial para enviar cerca de 300.000 reservistas para combater na Ucrânia.

A Rússia invadiu a Ucrânia em 24 de fevereiro.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de