Espetáculos e exposições. Teatro Municipal Joaquim Benite com 56 produções previstas este ano

Há precisamente um ano a pandemia trocou todas as cenas programadas, mas se voltarem a ter de fechar portas, o diretor artístico da Companhia de Teatro de Almada promete que mais cedo ou mais tarde os espetáculos sobem ao palco.

Teatro, dança, exposições e concertos. Ao todo são 56 produções previstas este ano no Teatro Municipal Joaquim Benite, em Almada. "Pina Bausch", com fotografias de José Frade, é a exposição que pode ser vista desde sábado e se prolonga até abril. As próximas semanas cruzam já vários ensaios da Companhia de Teatro de Almada que estreia sete peças a partir do final do mês.

Há precisamente um ano a pandemia trocou todas as cenas programadas, mas se voltarem a ter de fechar portas, Rodrigo Francisco, diretor artístico da Companhia de Teatro de Almada, promete que mais cedo ou mais tarde os espetáculos sobem ao palco.

"O compromisso que temos com os nossos espectadores é que apresentamos, mais cedo ou mais tarde, aquilo com que nos comprometemos. Fizemos este esforço e em 2022 temos sete criações, que é um número praticamente inédito na história da nossa companhia", explicou à TSF Rodrigo Francisco.

Já por Rogério de Carvalho, em fevereiro Teresa Gafeira retoma para os mais novos o ciclo dos compositores clássicos.

"Ando a sonhar com Beethoven. Acrescenta-se este compositor a uma galeria de compositores como Rossini, Verdi, Mozart, Handel, Bach, mas sempre com aquela irreverência e imprevisibilidade dos espetáculos da Teresa. Nunca se procura a solenidade, mas sempre os aspetos lúdicos que lhes permitem usufruir ao máximo deste mundo maravilhoso da música clássica que não é nada solene nem complicado e ao qual os mais novos aderem muito militantemente", revelou o diretor artístico da Companhia de Teatro de Almada.

Os espetáculos para a infância acontecem a cada quinzena, enquanto o teatro para adultos contempla peças que estreiam no Festival de Teatro de Almada e outras produções externas a partir de março.

"Peter Kleinert vem em outubro dirigir a versão de 'Noite de reis' que devia ter feito connosco em março. Foi o espetáculo que estávamos a ensaiar quando, em março de 2020, o teatro teve de fechar. Quase a fechar o ano, o Rogério de Carvalho volta a dirigir um espetáculo connosco, desta vez a adaptação de um filme de Fassbinder, 'O Medo Devora a Alma'", acrescentou Rodrigo Francisco.

A dança e os concertos completam a programação deste ano. De Olga Roriz a Paulo Ribeiro, sem esquecer Rui Reininho e Mário Lúcio, o cantor e compositor caboverdiano que vai atuar com a Orquestra Gulbenkian.

De janeiro a dezembro, toda a temporada está à vista na página do Teatro Municipal Joaquim Benite.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de