Fábio Porchat
Entrevista TSF

Fábio Porchat regressa com "a maluquice do que nos acontece"

Um ano depois de ter estreado em Lisboa o novo espectáculo de stand up, Fábio Porchat retoma o fio da meada com as histórias que coleciona em viagens: "É o mesmo show, com algumas piadas novas." É o mesmo homem, mas agora mais leve: "Respira-se melhor no Brasil, estamos mais leves." Até ao final do ano, a agenda do humorista pede fôlego. Entre os novos projectos, há um programa na televisão portuguesa: "Só como e bebo, por acaso trabalho."

Humor sem constrangimentos, para todas as idades "sem política nem religião". Fábio Porchat desenha assim o espectáculo que o traz de volta à Europa, um ano depois de ter estreado em Lisboa as piadas que foi colecionando em viagens pelo mundo: "São as minhas experiências, a massagem erótica na Índia, o bolinho de maconha em Amesterdão, a dor de barriga no Nepal... No stand-up, a gente fala muito do que está acontecendo com a gente, olha a maluquice que eu enfrentei."

Rir do que deu errado, é essa a receita do humorista brasileiro para a tournée que o traz de volta aos palcos europeus em Fevereiro, e de novo a Portugal, com espectáculos no Porto, dia 13, Ponta Delgada, dia 14 (a primeira vez nos Açores) e Lisboa no dia 15.

As piadas podem ser as mesmas, mas o homem está mais leve: "Respira-se melhor, agora tem uma pessoa na Presidência que não grita, que não incita à violência, que não obriga a defender a democracia todos os dias, estamos mais leves." Mesmo com a invasão de Janeiro no palácio do Planalto, o ar limpou. "Ainda tem resquícios, ainda tem uns malucos, mas estão voltando para os seus boieiros."

Este é também um ano de recomeços para o humorista brasileiro, que depois da série "Viagem a Portugal" se prepara para estrear um novo programa na RTP: "Só como e bebo, por acaso trabalho."

Um tema e quatro convidados. É este o modelo para a série de oito episódios. "Pode ser Amor, Liberdade ou Religião. Convido quatro pessoas e conversamos, partilhando a refeição preparada por um chef e relacionada com o tema."

Quanto à ideia de viver em Portugal, quer "muito", mas até tem "medo de falar porque tem tanto brasileiro cá que os portugueses devem estar achando que somos que nem formigas comendo os doces, mas acho que posso trabalhar cá e que serei muito bem recebido".

Para já, Fábio Porchat vai e volta.

É um show sobre viagem, que não gera constrangimento, um humor de união.

Dois filmes este ano.
Especial Natal Porta dos Fundos.

Liberdade, Morte, Religião, Amor.
Sentamos à mesa e conversamos sobre aquele tema.
O menu do chef convidado apura os sentidos.
Gargalhada inconfundível, palavra na ponta da língua e a piada a que nos tem acostumado.

Fábio Porchat está de regresso, com novas sessões do espectáculo de stand up que estreou em Portugal no ano passado e que agora, em 2023, vai terminar em Lisboa, depois de passar pelo Porto e Ponta Delgada.

Esta é uma manhã de entrevistas, na suite do hotel, antes de fazer check-in para Genebra, onde tudo recomeça desta vez.
E se as cidades de Lisboa e do Porto são já velhas conhecidas, os Açores são uma primeira vez para o Fábio Porchat.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de