"Motor de explosão cultural." Celebrações do Centenário de Saramago começam esta 3.ª feira

Pilar del Río afirma na TSF que as celebrações vão "dar à luz grandes momentos da cultura portuguesa e não só". A viagem centenária prolonga-se até 16 de novembro de 2022.

Um motor de explosão cultural. É como Pilar del Río antecipa o ano do Centenário de Saramago. As celebrações começam esta terça-feira, dia em que o Nobel faria 99 anos, e prolongam-se até 16 de novembro de 2022. Todas as artes são convocadas para uma viagem centenária, em que o nome de Saramago seja a força que dá impulso.

"Um motor de propulsão para que celebremos a cultura que tanto nos ajuda, nos salva e nos obriga a ser mais humanos", diz Pilar del Río, em declarações à TSF, designando estas celebrações como "uma gravidez da cultura, que vai dar à luz grandes momentos da cultura portuguesa e não só".

Para já, deu-se à luz a nova edição do livro "Viagem a Portugal", onde as fotografias "magníficas" de Duarte Belo caminham pelas palavras de Saramago. "Têm poesia dentro, porque ele é um maestro e porque também está nas nossas vidas."

Pilar del Río reage com "surpresa" às fotografias anotadas de Saramago na nova edição deste livro. "Em anteriores edições havia sempre fotografias de Saramago, quando descobrimos que a fotografia tinha anotação ficámos loucos", confessa.

O ano promete outros olhares e muitas viagens, entre elas a do brasileiro Fábio Porchat, o ator da Porta dos Fundos, escolhido para dar vida ao escritor, numa série que segue os passos do Nobel quando escreveu "A Viagem a Portugal". Pilar del Río fala de um casamento perfeito entre dois enamorados: "O motor é Saramago e a explosão vem com Fábio Porchat."

Sublinha ainda a "recuperação e valorização das situações do interior de Portugal que são desconhecidas". "É muito importante que alguém tão moderno, tão desmistificador, tão eficaz, venha e diga 'olha, isto é maravilhoso.'"

A série produzida pela RTP passará também no Brasil e noutros lugares do mundo, assim espera Pilar del Río, acreditando que esta e todas as outras iniciativas do Centenário vão puxar o lustro às gentes e ao país.

"Quero que tudo isto fique à vista da população mundial", afirma, desejando que esta seja "a viagem mais bonita" pelo Centenário de Saramago.

Esta terça-feira, na aldeia que viu nascer o escritor será plantada a oliveira 99, do projeto Cem Oliveiras para Saramago. A primeira iniciativa do dia está marcada para as 10h00, hora em que escolas de Portugal, Lanzarote, Granada e Brasil vão ler o conto "A Maior Flor do Mundo".

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de