Agentes da PSP e militares da GNR com aumentos entre os 90 e os 107 euros

Ao aumento na remuneração base, acresce uma subida do suplemento por serviço e risco nas forças de segurança entre os 18,13 e os 21,54 euros.

Os agentes da PSP e os militares da GNR vão ter no próximo ano um aumento no salário base entre os 90,64 e os 107,70 euros, conforme as posições remuneratórias, segundo a tabela que é esta terça-feira apresentada aos sindicatos.

A este aumento na remuneração base, entre os 10,9% e os 12,7%, acresce ainda uma subida do suplemento por serviço e risco nas forças de segurança entre os 18,13 e os 21,54 euros.

O ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, dá hoje a conhecer às associações socioprofissionais da Guarda Nacional Republicana (GNR) e aos sindicatos da Polícia de Segurança Pública (PSP) as propostas do Orçamento do Estado para 2023 (OE2023) relativas aos aumentos salários para guardas e polícias e o correspondente acréscimo no suplemento de risco.

Segundo a proposta da nova tabela remuneratória, a que Lusa teve acesso, os agentes da PSP e guardas da GNR na primeira posição remuneratória vão beneficiar de um aumento de 90,64 euros, passando dos atuais 809,13 euros para 899,77, a que se junta um aumento de 18,13 euros do suplemento de risco, que sobe para 279,95.

Já os elementos das forças de segurança que se encontram nas oitavas e sétimas posições, respetivamente, vão ter uma melhoria salarial de 104,22 euros, mais um aumento 20,84 do subsídio de risco.

A maioria subida na remuneração base e no subsídio de risco vai para os agentes e guardas que estão na segunda posição, que vão ter um aumento de 107,70 euros e 21,54 respetivamente.

Os aumentos de 10,9% e os 12,7% no vencimento base e de 6,92% e 7,99% no subsídio de risco são para salários até aos 1.163 euros.

Os chefes da PSP, sargentos da GNR e oficiais vão ter o aumento idêntico ao da restante função pública, 52,11 euros em salários brutos até 2.570,82 euros e de 2% nos salários acima deste valor, a que acresce um aumento entre os 1,7% e os 3,1% no subsídio de risco, dependendo do vencimento base.

O Governo entregou na segunda-feira na Assembleia da República a proposta do OE2023.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de