Gabriel Mithá Ribeiro demite-se da vice-presidência do Chega

O deputado pede que André Ventura aceite a demissão "com efeitos imediatos".

O deputado do Chega Gabriel Mithá Ribeiro anunciou esta segunda-feira que se demitiu de vice-presidente do partido, na sequência do afastamento do cargo de coordenador do gabinete de estudos, lugar que foi ocupado "provisoriamente" por André Ventura.

"Na sequência do meu pedido de demissão de vice-presidente do partido Chega, a 9 de julho do corrente ano, o mesmo torna-se inevitável face ao comunicado do meu afastamento do cargo de coordenador do gabinete de estudos por decisão de vossa excelência, datado de 21 de agosto", lê-se num email endereçado por Gabriel Mithá Ribeiro a André Ventura e que foi publicado pelo deputado na rede social Facebook.

Na mesma mensagem eletrónica, o parlamentar pede a André Ventura que "aceite, com efeitos imediatos", a sua "demissão de vice-presidente do partido Chega".

Entretanto, o líder do partido aceitou a demissão. "O deputado já tinha solicitado a demissão do cargo há algumas semanas, com o objetivo de se focar nos trabalhos do distrito de Leiria. Essa demissão foi aceite por mim", informou o presidente do Chega.

André Ventura revela que inicialmente não tinha aceitado a demissão de Mithá Ribeiro: "Aceitei agora. Entendia que estávamos na fase final da sessão legislativa e que os trabalhos de configuração do partido só iam começar quando terminasse a sessão legislatura."

"O Chega vai, nos próximos meses, ter uma profunda reorganização interna que afetará também o gabinete de estudos e a comissão política nacional, bem como outros órgãos do partido. Eu, como presidente da comissão nacional, assumi o gabinete de estudos e farei o mesmo com a comissão política nacional até esse conselho nacional, porque serei eu quem vai apresentar a proposta de reformulação do partido nesse conselho nacional", anuncia André Ventura.

Num despacho publicado no domingo no site do Chega, e assinado por André Ventura, é referido que "nos termos das competências estatutariamente definidas, e tendo em vista o processo de reorganização dos vários órgãos partidários anunciado no último Conselho Nacional, fica atribuída ao presidente da direção nacional, provisoriamente e com efeitos imediatos, a coordenação do gabinete de estudos do partido até à aprovação, no próximo Conselho Nacional, da nova configuração orgânica".

Essa mudança abrangerá, de acordo com o despacho, "organização, competências, membros e respetivos direitos de voto nos vários órgãos deliberativos do partido".

Eleito deputado nas últimas eleições legislativas, em janeiro, pelo círculo de Leiria, Gabriel Mithá Ribeiro foi o segundo candidato do partido à vice-presidência da Assembleia da República, após a rejeição de Diogo Pacheco de Amorim, mas também falhou a eleição.

Notícia atualizada às 17h37

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de