Portugal reforça cuidados em embaixadas após cartas armadilhadas em Espanha

Ministro da Administração Interna espanhol tinha recomendado à Comissão Europeia e a países parceiros que tomem medidas caso recebam cartas armadilhadas semelhantes.

O chefe da diplomacia portuguesa disse esta sexta-feira que o Ministério dos Negócios Estrangeiros deu indicações às embaixadas portuguesas para reforçarem os cuidados na receção de correio, na sequência do caso das cartas armadilhadas enviadas para entidades em Espanha.

"Estamos a dar indicações às nossas embaixadas para terem atenção redobrada a encomendas ou correio que recebam", disse, em declarações à agência Lusa, João Gomes Cravinho, a partir de Lodz (Polónia), garantindo que as missões portuguesas no exterior "estão atentas, em função do que aconteceu em Espanha nos últimos dias".

Esta sexta-feira, o ministro da Administração Interna espanhol tinha recomendado à Comissão Europeia e a países parceiros que tomem medidas caso recebam cartas armadilhadas semelhantes às enviadas nos últimos dias a várias entidades em Espanha, admitindo que podem estar relacionadas com a guerra na Ucrânia.

O ministro dos Negócios Estrangeiros português admitiu que houve o envio de uma circular para as representações e embaixadas portuguesas, com recomendações, mas preferiu não dar mais pormenores sobre os procedimentos, invocando razões de segurança.

"Por motivos de segurança, estas questões devem ser tratadas com o devido recato e a devida descrição", referiu João Gomes Cravinho, que se encontra em Lodz no âmbito da reunião anual do Conselho Ministerial da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE).

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de