"Quem gere a conta de Twitter de Rio é Rio" e a "ironia" causa "percalços"

A detenção de João Rendeiro na África do Sul motivou uma das publicações de Rui Rio no Twitter, a qual gerou controvérsia por ligar as eleições em janeiro à operação. Salvador Malheiro defende que o estilo de Rio é irónico e que o que o líder social-democrata pretendia criticar era a mediatização do caso.

Salvador Malheiro assegurou esta sexta-feira, no Bloco Central, da TSF, que "quem gere a conta de Twitter de Rui Rio é Rui Rio". Foi assim que o social-democrata respondeu a Pedro Marques Lopes, que o questionou sobre se não seria melhor retirar o telemóvel das mãos do líder dos sociais-democratas. O autarca comentou o tweet partilhado pelo líder do PSD, que insinuou haver uma ligação direta entre a detenção do ex-banqueiro João Rendeiro na África do Sul e as legislativas antecipadas de 30 de janeiro.

"Há uma uma forma particular de ele se expressar e comunicar", salientou o apoiante de Rui Rio, vincando que "ficou por demais evidente que o que ele quis criticar foi a mediatização que foi feita em torno daquela detenção".

Rui Rio tem sido um grande crítico estado da Justiça em Portugal, advogou ainda o social-democrata, lembrando que o PSD está a trabalhar numa verdadeira reforma para apresentar nesse âmbito. Salvador Malheiro considerou possível que a forma de o líder do partido se expressar por vezes esbarre em mal-entendidos, "com uma mensagem de verdade, ao estilo de Rui Rio, que, por vezes, tem esta sua ironia, que é dele - que esteve na base daquela última frase do tweet -, que causa estes pequenos percalços". Desta vez, o percalço foi mesmo a última frase da mensagem de Rio - "Pelos vistos, o azar de João Rendeiro foi haver eleições em janeiro." -, frisa Malheiro.

ACOMPANHE NA TSF O 39.º CONGRESSO DO PSD

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de