Rui Rio vai negociar com PS? "Com ele ou com outro" partido

Rui Rio admitiu que todos os políticos têm linhas vermelhas "quando são honestos e sérios na negociação".

Rui Rio reafirma que todos os partidos devem estar disponíveis para negociar a viabilização de um Governo, caso não existam uma maioria absoluta a 30 de janeiro. O presidente do PSD garante que negociará com "o PS ou com outro" e rejeita um Governo de bloco central.

O líder social-democrata, entrevistado pela CNN Portugal, foi questionado sobre uma possível negociação com António Costa no pós-eleições e abriu a porta não só aos socialistas como a outras forças políticas do Parlamento.

"Com ele ou com outro, ninguém está a dizer que vou negociar com o Partido Socialista. O que tenho dito é que não havendo uma maioria absoluta, todos devem estar disponíveis para negociar", explicou.

Rui Rio deu o exemplo do PCP, referindo que Jerónimo de Sousa "tem algumas linhas vermelhas" assim como todos os políticos "quando são honestos e sérios na negociação".

O presidente do PSD acrescentou ainda que para descobrirem uma incoerência no seu discurso, "normalmente têm de deturpar o que disse", admitindo que "a sua área de especialização não é ser um diplomata".

Rio defendeu que "não o podem acusar de falta de coerência": "Se há virtude que eu tenho é ser muito coerente, se há defeito que eu tenho é ser muito coerente".

Na segunda-feira, também em entrevista à CNN Portugal, António Costa garantiu que uma possível negociação com Rui Rio depois de 30 de janeiro, tendo em vista a viabilização de um governo minoritário, "é um cenário que nunca se colocará".

A proposta de Rui Rio é uma proposta de quem não tem experiência de ação governativa. O que propõe é que haja uma espécie de um acordo provisório para os próximos dois anos, mas o país não precisa de acordos provisórios", respondeu.

O atual primeiro-ministro fala num acordo para dois anos, mas esse cenário não foi colocado por Rui Rio. O presidente do PSD pediu ao PS que clarifique se está disponível para viabilizar um Governo social-democrata, "preferencialmente para a legislatura, que pode ser avaliado a meio".

Já nesta terça-feira, numa publicação no Twitter, Rui Rio rejeitou que alguma vez tenha proposto um Governo para apenas dois anos.

"Nunca propus um acordo parlamentar por apenas dois anos. Disse que devia ser de quatro e que se podia avaliar a meio. Aos 18 minutos da entrevista isso é claro. O Dr. António Costa e alguma comunicação social estão intencionalmente a distorcer o que eu disse", escreveu Rui Rio.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de