Nuno Melo recorda Adriano Moreira como uma "personalidade fundamental do século XX"

Adriano Moreira morreu este domingo aos 100 anos.

Nuno Melo lembra Adriano Moreira, histórico do partido que morreu este domingo, como uma "referência maior dor CDS", mas também como "uma personalidade fundamental do século XX português e do início do século XXI".

"O professor Adriano Moreira marcou todos os lugares por onde passou", quer na política, quer na academia, sublinha o presidente do CDS, recordando a sua intervenção no último congresso do partido quando, "no alto dos seus quase 100 anos se dirigiu aos militantes, dizendo 'acreditem sempre, não desistam'".

"O partido está de luto, estamos tristes, mas do professor Adriano Moreira levamos o exemplo de uma vida", realça Nuno Melo.

Adriano Moreira foi ministro do Ultramar no período da ditadura e antigo presidente do CDS, tendo completado 100 anos em setembro.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de