"Festas não são mesmo a tua cena? Junta-te ao Clube dos Solitários"

Um aluno da UTAD e a livraria Traga Mundos, em Vila Real, juntaram-se para criar a iniciativa.

"Gostas de ler, escrever poesia, compor música, filosofar? Festas não é mesmo a tua cena? Tens vontade de mudar o mundo e de lutar por causas mas falta-te gente? Passas grande parte do tempo sozinho e sentes que não tens amigos?" São algumas das perguntas que estão na convocatória para criar o Clube dos Solitários. Um estudante da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) é o cérebro da iniciativa. "Estava à procura de gente com pancada igual à minha", admite José Neves. A "pancada" de que fala é ser "um bocadinho individualista, se calhar é gente mais introvertida, que não se dá bem com aspetos sociais e que gosta de coisas artísticas, como ler, escrever, pintar ou compor música", descreve.

O jovem, que costuma frequentar a Livraria Traga Mundos em Vila Real, teve o apoio do proprietário António Alberto Alves. "Conversa puxa conversa, fiz-lhe o desfio: então porque é que não fazes uma convocatória para ver se há mais pessoas assim?", conta. O livreiro explica que, no fundo, será "juntar pessoas que se sentem solitárias mas são solidárias". Pessoas que tenham gostos comuns e queiram mudar o mundo. António Alves dá o exemplo das pinturas rupestres da Serra dos Paços, em Mirandela, uma causa que poderá unir diversas pessoas.

O encontro, que está marcado para as 19h00 desta terça feira, foi divulgado nas redes sociais, mas o jovem estudante fez também cartazes que espalhou pela universidade, com um desafio final: "Vem ser solitário em conjunto."

Embora nesta primeira iniciativa não esperem muita gente, os organizadores acreditam que da reunião pode surgir uma semente para o futuro e irão chegar a uma conclusão: "Que afinal há sempre um ou dois ou três ou quatro que têm os mesmos interesses e não estamos tão sozinhos."

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de