Inundações: Proteção Civil já registou mais de mil ocorrências e "número poderá aumentar"

Comandante José Rodrigues pede aos portugueses que se protejam em mais uma noite em que se prevê chuva forte.

Devido às inundações, a Proteção Civil já registou mais de mil ocorrências e os trabalhos de limpeza ainda vão demorar.

"Continuam os trabalhos no âmbito das inundações que foram registadas durante a madrugada, noite de ontem e dia de hoje, com trabalhos demorados essencialmente no distrito de Lisboa, com o registo de 1052 ocorrências. Este número poderá aumentar, uma vez que ainda estamos no processo burocrático de registar algumas destas mesmas ocorrências. Segundo as nossas estatísticas, 69% das ocorrências a nível nacional estão no distrito de Lisboa", revelou à TSF o comandante José Rodrigues.

E renova o apelo para mais uma noite em que se prevê chuva forte.

"Em situações de cheias ou inundações repentinas protejam-se. Não tentem circular na via, se estiver inundada, e tentem procurar locais mais altos onde não exista essa aglomeração de água", acrescentou o responsável da Proteção Civil.

Os distritos de Leiria, Lisboa e Setúbal estão já sob aviso laranja, devido às previsões meteorológicas, desde as 19h52, revelou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), que antecipou a entrada em vigor deste alerta meteorológico.

Inicialmente, o IPMA tinha determinado que aqueles distritos, juntamente com o de Faro e de Santarém, estariam em aviso laranja a partir das 00h00 de sexta-feira.

No entanto, num comunicado, o IPMA indicou que os distritos de Leiria, Lisboa e Setúbal estão sob aviso laranja desde as 19h52 desta quinta-feira até às 09h00 de sexta-feira, com previsão de chuva "por vezes forte, podendo ser acompanhada de trovoada e de rajadas fortes de vento".

Em comunicado, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil lembrou que o mau tempo poderá levar à ocorrência de inundações em zonas urbanas (por acumulação de águas pluviais por obstrução dos sistemas de escoamento), cheias (potenciadas pelo transbordo do leito de alguns cursos de água), deslizamentos ou derrocadas (motivados pela infiltração da água), arrastamento para as vias rodoviárias de objetos soltos e a formação de lençóis de água ou piso escorregadio.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de