Marcelo saúda convergência e espera obras em marcha no aeroporto de Lisboa antes do fim do mandato

Chefe de estado português referiu que o encontro entre Costa e Montenegro, esta sexta-feira, permitiu ultrapassar "divergências até agora" quanto à localização, "na base do estudo de avaliação ambiental, mas também da ponderação de tudo o que já está estudado".

O Presidente da República saudou este sábado a convergência entre Governo e PSD quanto ao método de decisão sobre a nova solução aeroportuária para a região de Lisboa, considerando que "é uma boa notícia".

Em resposta a perguntas dos jornalistas, em San Diego, Marcelo Rebelo de Sousa afirmou que espera terminar o mandato, em março de 2026, "com a alegria de ver não só escolhida uma localização, não só começada a obra do aeroporto, como até porventura já uma solução transitória, se não a definitiva, em marcha".

O chefe de Estado referiu que o encontro de sexta-feira entre o primeiro-ministro, António Costa, e o presidente do PSD, Luís Montenegro, até permitiu ultrapassar "divergências até agora" quanto à localização, "na base do estudo de avaliação ambiental, mas também da ponderação de tudo o que já está estudado".

Marcelo Rebelo de Sousa lembrou que "já há muito tempo" tem apelado ao diálogo político sobre esta matéria, defendendo que "os partidos que têm um peso maior no parlamento têm uma responsabilidade enorme de dar o exemplo de entendimento".

"É fundamental, porque o aeroporto não vai ser para este Governo, vai ser para o país e, portanto, é para este Governo, para o Governo a seguir a este Governo, para o Governo a seguir ao Governo a seguir a este Governo", acrescentou.

Marcelo Rebelo de Sousa falava durante um encontro com emigrantes portugueses e lusodescendentes em San Diego, no estado norte-americano da Califórnia, primeiro ponto de uma visita de cinco dias à Costa Oeste dos Estados Unidos da América.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de