Escola Nacional de Bombeiros
Bombeiros

Na formação de bombeiros há 26 anos, Escola Nacional quer reforçar ligação com Proteção Civil

No dia em que a Escola Nacional de Bombeiros comemora 26 anos, a TSF passou a manhã no Centro de Formação de Incêndios Florestais da Lousã, um dos três centros que a ENB. Para além da Lousã, há ainda o de Sintra (sede) e o de São João da Madeira.

Antes de existir a ENB, os bombeiros nacionais, maioritariamente voluntários, na ordem dos 75%, recebiam a formação diretamente nos quartéis das associações humanitárias. Esta mudança de paradigma foi a consequência mais visível da criação desta escola. Aqui, chegam bombeiros de todo o país, incluindo dos arquipélagos da Madeira e dos Açores.

Nos próximos anos, a direção, agora há um mês encabeçada por Vítor Reis, pretende reforçar a presença junto dos agentes da proteção civil, como conta à TSF nesta entrevista.

Na Lousã, junto ao aeródromo municipal, o Centro de Formação em Incêndios Florestais acolhe a formação de bombeiros nesta área específica desde 1999. Verónica Catarino é a coordenadora deste centro e indica à TSF as áreas em que estão focados na formação destes agentes da proteção civil, até porque, para além dos bombeiros, a formação aqui administrada chega a outras entidades, como a GNR, entre outros.

Só nos últimos cinco anos, foram aqui formadas mais de três mil pessoas.

Com a pandemia, a formação passou a ser ministrada à distância, mas não toda, até porque uma parte substancial desta requer presença física por ser muito prática. Ainda assim, e já a perspetivar a próxima época de incêndios rurais, a ENB conta dar formação a mais de 12 mil agentes da proteção civil, que vão estar no combate aos incêndios, à distância, inteiramente online. Contudo, Vítor Reis, presidente da ENB, deixa claro à TSF que será assegurada a interatividade da formação, com componentes visuais acentuadas.

A formação da proteção civil, em Portugal, está já também estendida ao ensino superior, área em que a ENB também tem uma palavra a dizer, como a TSF constatou.

A ENB está inserida em projetos nacionais e internacionais no combate aos incêndios rurais, como por exemplo o Evacuar Floresta, coordenado pela Universidade de Coimbra, e tem, neste momento, a decorrer um curso nesta área com a UTAD - Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de