Polémica com Miguel Alves continua, interferência russa nos EUA e outros destaques TSF

Luís Montenegro assinalou que já houve, no passado, membros do Governo demitidos ou que se demitiram depois de terem sido constituídos arguidos.

O polémico caso em que o secretário de Estado Adjunto do primeiro-ministro, Miguel Alves, se viu envolvido continua a marcar a atualidade política no país e as últimas horas trouxeram novos dados. Em Caminha - precisamente onde nasceu o objeto da história - o líder do PSD, Luís Montenegro, deixou claro que o governante não tem condições para ocupar um lugar no executivo.

Montenegro recorreu até às palavras de uma socialista, Alexandra Leitão, para deixar também críticas a António Costa, que acusa de estar a praticar um "tratamento diferenciado" em relação a este caso por contraste com outros do passado.

O Chega, por André Ventura, já fez saber que quer ouvir Miguel Alves no Parlamento, mas não abdicou de deixar também reparos ao primeiro-ministro.

"Nós já interferimos. Interferimos e continuaremos a fazê-lo." A mensagem é de Yevgeny Prigojine, um empresário russo próximo de Putin e que, numa rede social, parece deixar a descoberto a intervenção russa nas eleições norte-americanas.

Com os Estados Unidos prestes a viver umas eleições intercalares, vários analistas portugueses reconhecem que a campanha correu bem aos republicanos, com o "trumpismo" a fazer "prova de vida".

Ainda não há negociações e o processo de venda da TAP "não está definido". Foi desta forma que o ministro das Infraestruturas e Habitação, Pedro Nuno Santos, respondeu aos deputados na Assembleia da República sobre o processo de privatização da companhia aérea.

Uma troca de cadáveres na morgue do Hospital de Faro levou os membros do conselho de administração do Centro Hospitalar Universitário do Algarve a colocar os seus cargos "à disposição". Um dos corpos foi "indevidamente" recolhido e em seguida cremado. O incidente está a ser avaliado pela Entidade Reguladora da Saúde.

Na reunião de coordenação do próximo ciclo de políticas económicas do semestre europeu, o ministro das Finanças, Fernando Medina, apelou a uma coordenação entre as opções de política orçamental e de política monetária na União Europeia.

Edmundo Marques de Campos, presidente da Câmara de Guimarães entre 1977 e 1979, morreu esta segunda-feira.

As viaturas das corporações dos bombeiros voluntários passaram esta segunda-feira a estar isentas do pagamento de portagens. O presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses assinala-o como o fim de "uma injustiça".

José Ornelas assume que os católicos têm vivido "um tempo penoso" perante a investigação da Comissão Independente para o Estudo dos Abusos Sexuais de Crianças na Igreja Católica.

Em França, onze responsáveis da Igreja foram indiciados por abusos sexuais.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de