Sem-abrigo sai ilesa após atropelamento de comboio em Viana do Castelo

A mulher encontrava-se deitada "paralela aos carris, posição que terá impedido um desfecho fatal", comunicou o comandante dos Bombeiros Sapadores de Viana do Castelo.

Uma mulher de 46 anos que se encontrava deitada na Linha do Minho, em Afife, Viana do Castelo, sofreu esta quarta-feira ferimentos ligeiros depois de o comboio que seguia para Valença lhe ter passado por cima, disse fonte dos bombeiros.

Contactado pela agência Lusa, o comandante dos Bombeiros Sapadores de Viana do Castelo, António Cruz, explicou que "a mulher, que vive na rua, encontrava-se deitada, paralela aos carris, posição que terá impedido um desfecho fatal".

"Sofreu apenas ferimentos ligeiros, mas foi transportada ao hospital de Santa Luzia, em Viana do Castelo", especificou.

O comboio esteve parado cerca de 45 minutos e depois seguiu viagem.

António Cruz adiantou que a mulher, "que costuma dormir no apeadeiro de Afife, hoje estaria a dormir deitada na linha ferroviária".

"O maquinista apercebeu-se de que algo se encontrava na linha, mas só conseguiu parar mais à frente. Foi quando se apercebeu de que a mulher estava deitava", explicou.

O alerta foi dado às 13h55.

Ao local compareceram 15 viaturas e seis operacionais dos Bombeiros Sapadores e Voluntários de Viana do Castelo, INEM e GNR.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de