Tempestade de granizo que atingiu o Fundão destruiu 600 hectares de cerejeiras e pessegueiros

Produtores dizem que esta foi a pior altura para as culturas enfrentarem uma intempérie, uma vez que a época de floração já terminou.

A tempestade de granizo que atingiu o concelho do Fundão entre sexta-feira e sábado destruiu cerca de 600 hectares de cerejeiras e pessegueiros. O levantamento está a ser feito pelos produtores, que estimam que o balanço final será ainda pior.

Filipe Costa, responsável da empresa Cerfundão sublinha que esta foi a pior altura do ano para as culturas de cereja serem atingidas por esta tempestade. "O período da floração já tinha passado e a fruta já estava toda visível", explica em declarações à TSF.

Também no caso dos pêssegos "os frutos estavam a iniciar o seu desenvolvimento em termos de aumento de calibre", lamenta. Com a queda do granizo "os frutos ficam muito danificados", com a pele e polpas marcadas.

#FMA #Trovoadas #Granizo Cenário de destruição e perdas agrícolas na terra da #cereja, Fundão. ©️João Infante (Enviado por Edgar Pina).

Publicado por Meteo Trás os Montes - Portugal em Sexta-feira, 9 de abril de 2021

Os produtores fazem agora a fazer contas ao prejuízo, sendo que muitos deles não têm seguros para as colheitas.

Esta tempestade atingiu a zona sul do concelho do Fundão, sobretudo as localidades de Póvoa de Atalaia, Atalaia do Campo, Castelo Novo e Soalheira, com o granizo acumulado a atingir mais de um metro de altura.

A autarquia está a realizar um relatório de toda a situação para apresentar ao Governo, de modo que possam ser acionadas linhas que ajudem agricultores e proprietários

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de