Todas as ilhas dos Açores em situação de contingência a partir da meia-noite

Os números da pandemia que esta terça-feira atingiram um novo máximo, a variante Ómicron que já é dominante na ilhas do Pico e da terceira e as festas que se avizinham levaram o governo da Região Autónoma dos Açores a alargar a medida que apenas estava em vigor na ilha de São Miguel.

As nove ilhas dos Açores vão passar à situação de contingência devido à Covid-19 a partir de quarta-feira, passando a ser obrigatório a apresentação de um teste negativo para aceder a eventos desportivos, culturais ou sociais e festejos, revelou à TSF o secretário da Saúde.

Clélio Meneses, o secretário regional de saúde explica que a decisão de colocar todas as ilhas em situação de contingência (medida que apenas vigorava em São Miguel desde dia 23) foi tomada pelo Conselho de Governo, que se reuniu na segunda-feira e que teve em conta, para além da evolução da pandemia, a aproximação das festas de fim de ano.

"Para nós é determinante a junção destes fatores: a evolução da pandemia, a natureza da variante que nalgumas ilhas já é dominante e sobretudo o período de maior risco de contágio e por isso numa perspetiva preventiva" as medidas que já estão em vigor São Miguel vão aplicar-se em todas as ilhas dos Açores. Clélio Meneses destaca a obrigatoriedade da realização de teste à Covid-19 [e apresentação de resultado negativo] para aceder a todos os eventos desportivos, culturais, sociais e festejos, a proibição de os ajuntamentos e o consumo de álcool na via pública.

ClélioMeneses sublinha que, "independentemente de as pessoas terem certificado de vacinação válido, têm de ter um teste PCR realizado nas últimas 72 horas ou teste um rápido nas últimas 24 horas" para aceder aos eventos.

Nas ilhas do Corvo, Flores, Graciosa, Terceira, Faial, Pico, São Jorge e Santa Maria, que até aqui estavam em situação de alerta, situação de contingência passa a vigorar a partir das 00h00 de quarta-feira.

A pensar nas festas de fim de ano, que hotéis e discotecas preparam, Clélio Meneses explica que além da apresentação de um teste negativo para entrar na situação de contingência a presença de público está limitada até três quartos da lotação dos espaços. E questionado, pela TSF, sobre a razão pela qual optaram por não encerrar as discotecas como acontece no continente, o secretário regional de saúde responde: "o nosso entendimento foi no sentido que sendo proibitivos, há o risco de se promoverem eventos informais sem qualquer controlo, assim entendemos que podem existir assegurando a proteção que os testes determinam".

São ainda encerrados as creches, os jardins-de-infância e os centros de atividades ocupacionais e proibidas as celebrações de final do ano, E por isso o secretário regional de saúde recomenda teletrabalho para os pais de crianças até aos 12 anos.

Os Açores registaram, nas últimas 24 horas, 189 novos casos de Covid-19, o maior número diário desde o início da pandemia, a par de 69 recuperações e 15 internamentos, revelou a Autoridade Regional de Saúde.

A região soma 918 casos ativos, sendo 635 em São Miguel, 148 na Terceira, 47 no Faial, 35 em Santa Maria, 26 no Pico, 22 na Graciosa e cinco nas Flores.

De 31 de dezembro de 2020 até 22 de dezembro de 2021, 198.828 pessoas completaram a vacinação primária (84%) e 34.528 receberam já o reforço da vacina, referiu a Autoridade Regional de Saúde.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de