Sinais

"Sinais" nas manhãs da TSF, com a marca de água de sempre: anotação pessoalíssima do andar dos dias, dos paradoxos, das mais perturbadoras singularidades. Todas as manhãs, num minuto, Fernando Alves continua um combate corpo a corpo com as imagens, as palavras, as ideias, os rumores que dão vento à atualidade.
De segunda a sexta, às 08h55, com repetição às 14h10.

A física quântica e a ciência política

Um sítio electrónico da especialidade conta que um grupo de físicos da universidade de Bolonha acaba de reduzir um muito intrincado problema de física quântica, até agora considerado praticamente irresolúvel, de cem mil para apenas quatro equações. Os físicos de Bolonha conseguiram tal proeza, "não sacrificando a precisão dos resultados", usando a inteligência artificial.

De toda a notícia retive duas notas. Uma, sugerida pelo professor Domenico di Sante, da universidade de Bolonha: a utilização de toda a aprendizagem da máquina permitiu transformar "milhares de equações diferenciais acopladas" em algo "tão pequeno que podemos contá-lo pelos dedos".

Outra lembrando o que parece ser a convicção de vários cientistas: usando a inteligência artificial, "é possível fazer ciência sem teorias e sem leis".

A imagem que me ocorre é a da varinha mágica, com as ferramentas associadas, o passador, o picador e, em alguns casos, o processador de alimentos. A varinha mágica, com a sua velocidade variável, transformada em varinha de condão dos cientistas Harry Potter. As fadas madrinhas da física quântica usam a terceira mão para espremer equações.

Mas há uma varinha mágica que suplanta todas as inteligências, incluindo a artificial. É mais usada na ciência política. É a varinha Nyusi. A varinha Nyusi entrou em acção no 12º congresso da Frelimo que termina hoje. Foi manuseada pelos 1.136 delegados com tal precisão que pulverizou todas as equações, logo no domingo, de tal modo que o presidente do partido obteve, na reeleição, 100 por cento dos votos.

Com tal resultado, mesmo se o antigo lider Joaquim Chissano lembrou a necessidade de "engolir sapos vivos em prol da paz", Nyusi não podia senão agradecer o que classificou como "apoio genuíno". Outro apaixonado da utilização da física quântica na política, o secretário geral Roque Silva, sublinhou o orgulho pelo resultado que considera " a marca Nyusi 100%".

A varinha mágica estilhaça equações no mais intrincado problema da física quântica ou nos meandros da mais obscura ciência política.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de