Verdes Hábitos

Agir é preciso! As mudanças de hábitos em tempos de emergência climática. As grandes questões, os desafios, os problemas relacionados com a sustentabilidade e o ambiente. "Verdes Hábitos" na TSF com Carolina Quaresma e a Associação Ambientalista Zero. Às segundas-feiras depois das 20h00 e sempre em tsf.pt.
(Até 2021 o programa foi da autoria de Sara Beatriz Monteiro e Inês André de Figueiredo).

Verdes Hábitos

"Grande vitória para o planeta." O acordo "crucial" aprovado na COP15 da biodiversidade

"Grande vitória para o planeta." O acordo "crucial" aprovado na COP15 da biodiversidade

Termina esta segunda-feira, no Canadá, a COP15 sobre biodiversidade. Depois de quase duas semanas de negociações difíceis, foi aprovado o Quadro Global para a Biodiversidade, "um dos acordos mais importantes na área do ambiente". Foram também estabelecidas diversas metas para 2030 e 2050 e Portugal tem um papel relevante a desempenhar no futuro com um objetivo principal em mente: "Salvaguardar a vida no planeta, cuidando e restaurando muitos dos ecossistemas que estão em perigo."

Desperdício de embalagens: o plano da Comissão Europeia para a economia circular

Desperdício de embalagens: o plano da Comissão Europeia para a economia circular

Há novidades no plano para a economia circular da Comissão Europeia, novidades essas que passam pela prevenção dos resíduos, "restringindo as embalagens desnecessárias e promovendo embalagens reutilizáveis". O objetivo principal é, até 2030, fazer com que todas as embalagens que circulam no mercado europeu sejam recicláveis ou reutilizáveis. Susana Fonseca, da associação ambientalista Zero, fala em princípios "muito positivos", mas "pouco ambiciosos" no que toca à implementação e à "eficácia do sistema".

"Apenas 1% acaba reciclado com qualidade": eis o impacto dos resíduos têxteis

"Apenas 1% acaba reciclado com qualidade": eis o impacto dos resíduos têxteis

O poliéster, as fibras sintéticas e as microfibras não são fáceis de reciclar e, por isso, têm um grande impacto ambiental e na saúde das pessoas. Susana Fonseca, da associação ambientalista Zero, explica que o cenário é "bastante preocupante" e aponta a "responsabilidade quase total" à indústria da "fast fashion", que "produz sem qualquer preocupação em relação ao que vai acontecer à peça de roupa no final da sua vida". A especialista dá ainda uma sugestão: se o produto for usado mais nove meses, é possível reduzir "entre 20 e 30 por cento da pegada carbónica dessa mesma peça".

Da palavra à ação? COP27 com acordo "histórico" mas "aquém" na redução de emissões

Da palavra à ação? COP27 com acordo "histórico" mas "aquém" na redução de emissões

Após duas longas semanas, a COP terminou no Egito com dois textos principais, nomeadamente um acordo para a criação de um fundo para as "perdas e danos", mas há um ponto "crucial" que não ficou claro nas conclusões da cimeira do clima: a mitigação e o fim dos combustíveis fósseis. Por isso, Francisco Ferreira, da associação ambientalista Zero, diz que o "principal mote" desta conferência "deveria ter sido a implementação", no entanto, "não chegámos lá" no que toca à redução das emissões.

"Pouco empenho." Grandes marcas não cumprem metas de redução de plástico

"Pouco empenho." Grandes marcas não cumprem metas de redução de plástico

O relatório que mostra o progresso do Compromisso Global por uma Nova Economia dos Plásticos, da Fundação Ellen MacArthur e das Nações Unidas, revela que as grandes marcas, empresas e retalhistas não vão cumprir o objetivo de utilizar a 100% embalagens de plástico reutilizáveis, recicláveis ou compostáveis até 2025. Para Susana Fonseca, da associação ambientalista Zero, esta falha é fruto "do pouco empenho" das marcas em alterar os seus modelos de negócio, implementando, por exemplo, sistemas de depósito, de reenchimento, ou de repensar as embalagens.

"Ação", "perdas e danos" e "justiça climática". A COP27 no Egito

"Ação", "perdas e danos" e "justiça climática". A COP27 no Egito

São duas semanas cheias de debates e negociações entre governos, organizações não-governamentais e outros membros da sociedade de civil, com as alterações climáticas e o aquecimento global como protagonistas. Francisco Ferreira, da associação ambientalista Zero, explica que a COP27 será a "conferência da implementação", onde se deverá "passar à ação". O progresso climático, tendo em conta o Acordo de Paris, alcançado em 2015, e as "perdas e danos" dos países que são afetados, por exemplo, por furacões, serão alguns dos temas em cima da mesa no Egito.

"Importante", mas "precipitado". Impactos ambientais e económicos do novo gasoduto

"Importante", mas "precipitado". Impactos ambientais e económicos do novo gasoduto

Trata-se do "Corredor de Energia Verde" que, num primeiro momento, vai transportar gás natural e, mais tarde, vai permitir o abastecimento de hidrogénio verde. Para Francisco Ferreira, da associação ambientalista Zero, o gás natural deveria ser deixado "fora da equação", por ser um combustível fóssil que causa problemas ambientais e climáticos. O especialista considera que é preciso fazer uma avaliação económica deste novo projeto devido aos custos que estão em causa e perceber quais os traçados que menos impactam o ambiente.